INFRA

Sicoob Cocred investe R$ 5 milhões em data center

16/11/2020 11:32

Em projeto próprio, cooperativa de crédito adotou solução da Nutanix com a integradora LGTi.

A Cocred passou a integrar o Sicoob em 2003. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Sicoob Cocred, cooperativa de crédito do sistema, investiu R$ 5 milhões na modernização do seu data center com projeto próprio e apoio da integradora LGTi, de Ribeirão Preto, São Paulo.

No projeto, a organização adotou a HCI, solução de hiperconvergência e segurança da Nutanix, um novo sistema de proteção de dados da Veeam e o software Flow — para aumentar o controle e segurança do ambiente com a micro segmentação de rede.

Localizada na matriz da cooperativa, em Sertãozinho, São Paulo, a infraestrutura de data center da organização compõe o Centro Tecnológico Cocred (CTC), que traz um Centro de Operações de Rede (NOC), permitindo a visibilidade de todo ambiente tecnológico.

Com dois data centers com solução de servidores IBM Blade e Storage Center com fabricação de 2010, a estrutura não atendia mais às necessidades de processamento e armazenamento de dados — assim como em relação à integração, à inteligência com o ambiente e à eficiência energética. 

De acordo com a cooperativa, os serviços de rede tinham gerenciamento complexo e ficaram obsoletos. O hardware, por sua vez, já estava em ciclo final de vida e aumentava o risco da continuidade de negócios.

“A capacidade de armazenamento estava baixa para atender às nossas necessidades de negócios, interferindo no trabalho interno, na performance de processamento dos dados e na velocidade de rede”, conta Ademir José Carota, superintendente administrativo da Cocred.

Segundo a organização, a modernização começou a ser desenhada em 2018 pela cooperativa e foi desenvolvida internamente por um grupo de trabalho composto por membros de diferentes áreas.

Essa equipe foi encarregada de compreender a demanda técnica e informar as reais necessidades à administração, além de buscar as melhores soluções, com o melhor custo-benefício.

Além de atender às demandas de capacidade de processamento, armazenamento e proteção dos dados, o propósito era principalmente ter um ambiente à prova de futuro, que pudesse escalar de acordo com o ritmo dos negócios.

“O projeto do data center partiu do princípio de que a solução de hiperconvergência precisava ser modular e permitir expansão rápida e prática. Optou-se pela tecnologia da Nutanix porque ela oferece essa possibilidade”, explica Carota.

Dessa forma, as soluções de hardware e software chegaram em fevereiro de 2020 e, até julho, o projeto estava implementado e as aplicações da cooperativa já tinham sido migradas para o novo ambiente hiperconvergente.

Com isso, o novo ambiente dobrou a capacidade de armazenamento e processamento de dados de forma estável, eficiente e segura, segundo a instituição.

Hoje uma malha de comunicação criptografada (DMVPN) contendo links redundantes, tanto na sede da Cocred como em cada uma das 32 agências, é responsável pelas rotas de dados até o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob) em tempo integral.

Para a instituição, um dos maiores desafios desse projeto foi justamente o cronograma, devido à necessidade de atender aos requisitos de continuidade de negócios durante a pandemia.

Assim, o ambiente atualizado permitiu às cooperativas do sistema realizar as Assembleias Gerais Ordinárias (AGOs) de forma remota pelo aplicativo Sicoob Moob, além de iniciar a implantação do Pix.

Durante a pandemia, o uso dos canais digitais do Sicoob, sistema do qual a Cocred faz parte, cresceu 37%. Apenas em maio, eles foram responsáveis por 84,46% das transações totais, sendo o celular o meio preferido dos cooperados.

Fundada em julho de 1969, a Cocred nasceu com o objetivo de estimular a atividade agropecuária na região de Sertãozinho, município do interior de São Paulo. Em 2003, passou a integrar o Sicoob e, hoje, conta com quase 43 mil cooperados. 

Ela oferece serviços e soluções financeiras tanto a pessoas físicas quanto jurídicas, dos mais diversos segmentos, e conta com 32 agências em 27 municípios no interior de São Paulo.

Com sede em Ribeirão Preto, São Paulo, a LGTi foi fundada em 2007 e já realizou mais de 700 projetos em cloud computing, infraestrutura hiperconvergente, serviços gerenciados e mobilidade corporativa.

Veja também

TENDÊNCIA
Bancos apostam em agilidade

Dados da Febraban mostram que grandes instituições estão avançando no assunto.

GESTÃO DE TI
Sicoob aposta em desenvolvimento ágil

Com laboratório interno, equipe fez 84 versões do aplicativo em 2019.

LEADS
Sicoob tem inteligência com Dígitro

Sistema mapeia potenciais clientes da cooperativa de crédito e virtualiza serviços.

QR CODE
Linx terá pagamento via PicPay

Objetivo é impulsionar a opção entre os varejistas.

CANA-DE-AÇÚCAR
Usina Lins garante operação remota com Citrix

Com mudança no modelo de negócios, empresa separou ambiente de TI e adotou o desktop remoto.

UNIÃO
SOU.cloud é novo player de nuvem Azure

Empresa une operações de cloud da Teevo e LGTi, duas parceiras da Microsoft.

CRÉDITO
CCI contrata novo head de tecnologia

Ivo Prado Junior tem mais de 13 anos de experiência em empresas como BP Tech e SoftwareONE.

HOME OFFICE
Voxline: trabalho remoto com Citrix

Com intermédio da LGTi, companhia de contact center realizou a migração em quatro dias.

CONTRATAÇÃO
Adistec tem nova product sales manager

Karina Marques já atuou nas empresa ApliDigital, NetSafe Corp e Distribuidora Saas.

EDGE
CLM compra 1° servidor de borda Lenovo na AL

Lenovo Edge SE350 será usado em laboratório de segurança da distribuidora.