A Cocred passou a integrar o Sicoob em 2003. Foto: divulgação.

A Sicoob Cocred, cooperativa de crédito do sistema, investiu R$ 5 milhões na modernização do seu data center com projeto próprio e apoio da integradora LGTi, de Ribeirão Preto, São Paulo.

No projeto, a organização adotou a HCI, solução de hiperconvergência e segurança da Nutanix, um novo sistema de proteção de dados da Veeam e o software Flow — para aumentar o controle e segurança do ambiente com a micro segmentação de rede.

Localizada na matriz da cooperativa, em Sertãozinho, São Paulo, a infraestrutura de data center da organização compõe o Centro Tecnológico Cocred (CTC), que traz um Centro de Operações de Rede (NOC), permitindo a visibilidade de todo ambiente tecnológico.

Com dois data centers com solução de servidores IBM Blade e Storage Center com fabricação de 2010, a estrutura não atendia mais às necessidades de processamento e armazenamento de dados — assim como em relação à integração, à inteligência com o ambiente e à eficiência energética. 

De acordo com a cooperativa, os serviços de rede tinham gerenciamento complexo e ficaram obsoletos. O hardware, por sua vez, já estava em ciclo final de vida e aumentava o risco da continuidade de negócios.

“A capacidade de armazenamento estava baixa para atender às nossas necessidades de negócios, interferindo no trabalho interno, na performance de processamento dos dados e na velocidade de rede”, conta Ademir José Carota, superintendente administrativo da Cocred.

Segundo a organização, a modernização começou a ser desenhada em 2018 pela cooperativa e foi desenvolvida internamente por um grupo de trabalho composto por membros de diferentes áreas.

Essa equipe foi encarregada de compreender a demanda técnica e informar as reais necessidades à administração, além de buscar as melhores soluções, com o melhor custo-benefício.

Além de atender às demandas de capacidade de processamento, armazenamento e proteção dos dados, o propósito era principalmente ter um ambiente à prova de futuro, que pudesse escalar de acordo com o ritmo dos negócios.

“O projeto do data center partiu do princípio de que a solução de hiperconvergência precisava ser modular e permitir expansão rápida e prática. Optou-se pela tecnologia da Nutanix porque ela oferece essa possibilidade”, explica Carota.

Dessa forma, as soluções de hardware e software chegaram em fevereiro de 2020 e, até julho, o projeto estava implementado e as aplicações da cooperativa já tinham sido migradas para o novo ambiente hiperconvergente.

Com isso, o novo ambiente dobrou a capacidade de armazenamento e processamento de dados de forma estável, eficiente e segura, segundo a instituição.

Hoje uma malha de comunicação criptografada (DMVPN) contendo links redundantes, tanto na sede da Cocred como em cada uma das 32 agências, é responsável pelas rotas de dados até o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob) em tempo integral.

Para a instituição, um dos maiores desafios desse projeto foi justamente o cronograma, devido à necessidade de atender aos requisitos de continuidade de negócios durante a pandemia.

Assim, o ambiente atualizado permitiu às cooperativas do sistema realizar as Assembleias Gerais Ordinárias (AGOs) de forma remota pelo aplicativo Sicoob Moob, além de iniciar a implantação do Pix.

Durante a pandemia, o uso dos canais digitais do Sicoob, sistema do qual a Cocred faz parte, cresceu 37%. Apenas em maio, eles foram responsáveis por 84,46% das transações totais, sendo o celular o meio preferido dos cooperados.

Fundada em julho de 1969, a Cocred nasceu com o objetivo de estimular a atividade agropecuária na região de Sertãozinho, município do interior de São Paulo. Em 2003, passou a integrar o Sicoob e, hoje, conta com quase 43 mil cooperados. 

Ela oferece serviços e soluções financeiras tanto a pessoas físicas quanto jurídicas, dos mais diversos segmentos, e conta com 32 agências em 27 municípios no interior de São Paulo.

Com sede em Ribeirão Preto, São Paulo, a LGTi foi fundada em 2007 e já realizou mais de 700 projetos em cloud computing, infraestrutura hiperconvergente, serviços gerenciados e mobilidade corporativa.