A empresa produz celulose de eucalipto. Foto: Pexels.

A Suzano, gigante brasileira de papel e celulose, desenvolveu um aplicativo com o Power Apps, plataforma de desenvolvimento low code da Microsoft, para padronizar a coleta de dados em florestas de cultivo e auxiliar técnicos na tomada de decisão quanto ao uso de herbicidas e nutrientes.

Segundo a empresa, o gerenciamento de grandes extensões de terras é uma grande dificuldade para a Suzano, pois ela produz celulose de eucalipto, árvore que tem um ciclo de sete anos desde o plantio até a colheita. 

Para o plantio do eucalipto, há uma série de processos que vão desde a preparação do solo, o plantio e a irrigação até o cuidado com relação ao clima da região ou a presença de plantas daninhas que possam impactar o desenvolvimento das árvores, o que faz necessária a análise de grande quantidade de dados.

Os dados de localização, inclinação de terreno e composição do solo são armazenados pela Suzano em sistemas legados em cada uma das florestas — ou Unidades de Produção (UPs), como são nomeadas pela companhia.

Toda a coleta desses dados era feita de forma manual, o que onerava o corpo de colaboradores técnicos, que precisavam digitar todas as informações. 

Com o aplicativo, os técnicos agora podem atuar com todas as informações necessárias para a coleta e controle do ambiente nos modos online e offline, levando em consideração as particularidades de cada época do ano e de cada floresta.

Os dados de históricos podem ser baixados diretamente no aplicativo e, após a coleta dos dados pelos técnicos serem submetidas, a própria plataforma recomenda o uso de herbicidas ou de nutrientes específicos. 

Essas recomendações podem ou não ser aceitas pelos técnicos, uma vez que são eles que têm o conhecimento e a expertise necessária para tomar a melhor decisão no combate àquela praga. 

Os dados são armazenados no Sharepoint e no OneDrive, onde ficam alocados os documentos anexados pelos técnicos, e, de acordo com a empresa, isso auxilia na garantia da produtividade florestal e na padronização do trabalho nas diferentes regiões.

“O desenvolvimento via Power Apps foi facilitado por nos permitir criar sem a necessidade de muitos conhecimentos de codificação. Agora, queremos trazer mais funcionalidades de geoprocessamento, fazendo o app suportar a carga de mapas, a fim de auxiliar nosso time a traçar rotas e gravar o trajeto”, adianta Felipe Santos, parceiro de TI para a área florestal da Suzano.

Fundada em 1924, a Suzano possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A companhia exporta para mais de 80 países e conta com aproximadamente 35 mil colaboradores.

Já a Microsoft foi criada em 1975 e tem negócios em 170 países, contando com cerca de 144 mil funcionários. A empresa está no Brasil há 31 anos, com sede em São Paulo.