BPM

Bizagi segue no Brasil

17/02/2017 13:42

Companhia terá dois executivos respondendo para um VP na Colômbia.

Bizagi segue com negócios no Brasil. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A reportagem do Baguete Diário errou ao publicar na terça-feira, 14, que a Bizagi, fornecedora de software para gerenciamento de processos de negócio (BPM, na sigla em inglês), estava de saída do Brasil.

Na verdade, o que aconteceu é que a companhia reorganizou suas operações no país, com a saída de Rodrigo Portieri do comando do negócio. O executivo foi contratado no começo de 2016. 

Com a mudança, dois executivos no Brasil, Luis Chaves no Rio de Janeiro e Cristopher Soeiro em São Paulo tocarão a operação no país, respondendo diretamente para Juan Manuel Mogollón, VP da Bizagi baseado em Bogotá, na Colômbia. 

A cobertura do mercado seguirá sendo feita também por parceiros como Atos, Tecnisys, ITG, Pentago, Microware, MBS, Gnofi, P4Pro e Compsis.

"O nosso objetivo é continuar crescendo e consolidando a nossa operação neste país, que é um dos mais importantes para a Bizagi ao arredor do mundo", explica Mogollón.

A Bizagi tem 100 clientes e 12 mil licenças ativas no Brasil. A meta na chegada era dobrar o faturamento no país.

Fundada no Reino Unido em 1989, a companhia tem escritórios em cidades como São Francisco, Nova York, Bogotá, Madrid, Munique e São Paulo.

A empresa atende a clientes como Audi, Adidas, Telefónica, L’Oreal e Caixa Seguros. 

A publicação original no site foi corrigida nesta sexta-feira, 17.

Veja também

PARCERIA
Bizagi foca vertical financeira

Uma das estratégias para o crescimento é a adição da ITG ao programa de parceiros da Bizagi. 

BPM
Bizagi amplia presença no Brasil

Rodrigo Portieri foi contratado como diretor de Vendas da empresa no Brasil.

OPORTUNIDADE
Totvs quer canais para o Fluig

Empresa reformulou sua meta de clientes, que atualmente conta com 20 nomes na lista.