Pesquisas contam com a participação de alunos, professores e técnicos da empresa. Foto: Angélica Gouveia.

A NLT Telecom, operadora móvel virtual, anunciou a implantação de um programa para desenvolvimento soluções em internet da coisas com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Segundo a empresa, o objetivo principal do projeto é investigar a evolução de tecnologias para aplicações de IoT e a sua integração com serviços web.

Realizadas no centro de informática da universidade, as pesquisas contam com a participação de alunos, professores e técnicos da NLT. 

“O potencial de inovação desta iniciativa conjunta é bastante relevante para a oferta de novas aplicações em IoT para os setores agrícola, industrial, de comércio, serviços e para a sociedade de um modo geral”, afirma Alisson Brito, professor do Laboratório de Engenharia de Sistemas e Robótica (LASER) da UFPB.

De acordo com a NLT, a demanda por soluções de conectividade cada vez mais eficazes para ferramentas de Internet das Coisas é crescente.

Portanto, as pesquisas devem ser concentradas em soluções de comunicação de qualidade a longas distâncias e baixo consumo de energia, de modo a serem facilmente empregadas nas demandas atuais e futuras do mercado.

Exemplos são os mais diversos tipos de sensores para controle de ambientes e telemetria e em comunicação M2M. 

“A NLT tem orgulho em contribuir com a transformação digital e a evolução do mercado de IoT no Brasil, investindo em pesquisa e desenvolvimento e apoiando integradores, polos tecnológicos e instituições de referência na área, como a UFPB”, ressalta André Martins, CEO da NLT.

Para a NLT, grande parte das novas conexões IoT empregarão as chamadas tecnologias Low Power Wide Area Network (LPWAN), de baixo consumo de energia e maior alcance, como a rede LoRa, operada hoje pela companhia em parceria com a American Tower.

Uma das mais importantes aplicações dos resultados destas pesquisas conjuntas deverá ser a ampliação da capacidade de integração das tecnologias LPWAN a plataformas de computação de nuvem e de processamento Big Data, com máxima segurança de dados.

Segundo a IoT Analytics, 1,1 bilhão de conexões IoT serão estabelecidas no mundo nos próximos dois anos.

Fundada em 2019, a NLT Telecom tem infraestrutura da Vivo, presente em mais de 4,4 mil municípios em todo o território nacional.

Ela é a quinta empresa a realizar pesquisa e inovação em conjunto com o LASER da UFPB, que conta com 12 professores colaboradores e 48 alunos bolsistas.