Projeto piloto está sendo realizado em Itatiba, São Paulo. Foto: divulgação.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) contratou a Nalbatech, empresa do grupo Nfoque Advisory Services, para implementar um sistema centralizado de monitoramento e controle da telemetria e telemedição nos municípios do interior de São Paulo.

Como o principal acionista da Sabesp é o governo do estado de São Paulo, que controla a gestão da empresa, a contratação foi feita através de processo licitatório.

Segundo a companhia, o projeto integra a sua estratégia para a construção de um modelo de gestão e operação centrado no conceito de saneamento 4.0 — baseado na indústria 4.0 e internet das coisas.

No projeto piloto, realizado na unidade de negócio Capivari/Jundiaí - RJ, em Itatiba, São Paulo, a Nalbatech implementou a plataforma Elliot Cloud para realizar o tratamento dos dados coletados.

Sensores foram conectados aos dispositivos de medição de consumo, transmitindo dados para a ferramenta por meio de uma rede Sigfox, também implementada pela Nalbatech.

Os dispositivos de IoT fornecem informações — como vazão da água, volume e pressão, turbidez, quantidade de cloro, flúor e insumos para tratamento — na linha do tempo de cada cliente, registrando a quantidade e o momento exato de consumo.

Ao receber essas informações dos sensores, a Elliot Cloud faz a gestão delas, assim como dos demais dados dos equipamentos utilizados nos sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgotos dos municípios atendidos.

Com isso, a Nalbatech qualifica a análise de dados coletados para garantir a tomada de decisões corretas relativas à unidade, reduzindo e controlando a intervenção humana na manutenção dos equipamentos e garantindo a entrega da água em todo o sistema.

Se em uma residência, por exemplo, o cliente tem consumo elevado na madrugada, quando deveria ser zero, o sistema entende que possa estar ocorrendo um vazamento e emite um alerta na tela aos operadores para que a situação seja analisada.

Essa integração dos dados permite às equipes de cada unidade de campo fazerem o atendimento de uma ocorrência imediatamente, sem a necessidade de contactar a unidade para verificar se um agente verificou ou não um problema.

Os dados são apresentados por meio de relatórios, gráficos on-line e envio de alarmes por e-mail, além de aplicativos de comunicação unificada corporativa. Assim, os gestores da Sabesp podem acompanhar o ciclo de vida de todos os processos.

"Com a implantação do novo sistema pela Nalbatech, temos uma visão 360 graus de todos os processos operacionais. Ele nos permite uma atuação mais inteligente e eficaz, gerando melhor planejamento, ganhos de produtividade, redução de manutenções e melhoria da qualidade na execução do serviço com menor custo", avalia Daniel Bocalão Júnior, engenheiro responsável pelo projeto e implantação na Sabesp.

O projeto poderá servir de piloto para as demais unidades da companhia e o próximo passo será disponibilizar acesso para que cada cliente possa acompanhar a medição de consumo de sua residência ou empresa.

A unidade de negócio Capivari/Jundiaí - RJ da Sabesp atende 13 municípios que integram a bacia hidrográfica Piracicaba/Capivari/Jundiaí, levando os serviços a uma população de mais de 800 mil moradores. 

Fundada em 1973, a Sabesp tem faturamento de R$ 17,9 bilhões e é responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos em 375 municípios do estado de São Paulo.

São mais de 27,7 milhões de pessoas atendidas com abastecimento de água e mais de 21,4 milhões, com a coleta de esgoto.

Atuando no Brasil desde 2013, a Nalbatech conta com cerca de 500 profissionais e já atuou em mais de 200 projetos para 30 clientes. Entre eles, estão nomes como TIM, Sompo Seguros, Grupo Rendimento e Prodesp.