Carlos Eduardo Vianna. Foto: divulgação.

A Southtech Telecom, provedora de redes de telecomunicação com foco em operadoras e ISPs, firmou um acordo de fusão com a paulista Avvio Telecom, com planos de criar uma nova companhia de atuação nacional em serviços de telecom.

O plano da nova empresa, chamada Vogel Telecom, é somar a expertise das duas companhias em uma oferta abrangente, baseada no atacado (sem oferta para consumidor final) atendendo mais estados no país e também contemplando redes no interior.

Com a fusão, a Vogel nasce com uma rede ótica de doze mil quilômetros, 431 funcionários e atuação em treze estados e no Distrito Federal, cobrindo as regiões sul, sudeste, nordeste e centro-oeste.

Em 2013, ambas as companhias tiveram números semelhantes de faturamento, com a Southtech contabilizando uma receita de R$ 40 milhões, e a Avvio ficando com aproximadamente R$ 39 milhões.

Os termos e valores do negócio não foram revelados, mas conforme explica o presidente da Southtech, a nova companhia também conta com a participação do fundo nacional P2 Brasil - formado pela Promon Engenharia e Grupo Pátria - que investirá nos planos de expansão da Vogel.

De acordo com Carlos Eduardo Vianna, diretor da SouthTech, as duas companhias contam com estratégias complementares, o que resultará em um plano otimizado de expansão.

"Temos um plano de crescimento é bastante ousado, e ativaremos rede para atendimento corporativo, à operadoras, governo e provedores de internet a nível nacional, transformando a empresa em um  dos mais representativos players do segmento.

Conforme explica Vianna, a Southtech tem uma presença mais interiorizada e uma relação próxima com provedores independentes (ISPs), enquanto a Avvio é mais atuante nos grandes centros e junto à grandes operadoras.

"Cerca de 70% da receita da Avvio vem de contratos com grandes operadoras. Ao investirmos em uma maior presença no interior dos estados, a expectativa é de levar melhores serviços de conexão para as operadoras que tem pouca presença em cidades mais distantes dos grandes centros", afirma o diretor.

O lastro de investimento da P2 servirá para a estruturação do crescimento da nova marca em mercados pouco explorados no país. A Vogel já mira a instalação de novas redes nos estados do Paraná e Santa Catarina, tarefa que ficará a cargo da equipe da Southtech.

"No Rio Grande do Sul, já temos uma cobertura de 100% do território. Queremos levar essa proposta para os outros estados da região", destaca Vianna.

Outros focos de expansão estão na região nordeste e estados do centro-oeste - estes ficarão a cargo da Avvio.

Segundo detalha Vianna, no início da fusão as duas companhias manterão suas marcas e carteiras de clientes, mas terão suas atividades diretivas unificadas através de um conselho composto por cinco gestores, vindos da Avvio, Southtech e P2.

"Preferimos manter a estrutura desta forma em função da força das marcas junto aos clientes regionais. Entretanto, gradualmente vamos fazer a mudança para o nome Vogel, que significa águia em alemão. É uma forma de expressarmos nosso plano de alçar vôos mais altos com a marca", explica o executivo.