Alicia Keys lança iniciativa especial para mulheres. Foto: divulgação.

A Blackberry anunciou nesta semana, um programa global de bolsa de estudos para mulheres, criada para inspirar um número maior de mulheres a procurar e desenvolver carreiras nos ramos de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

O Programa Acadêmico da Blackberry foi revelado nesta quinta-feira, 16, durante o evento Blackberry Live, em Orlando, pela Diretora Criativa Global da empresa, a cantora Alicia Keys.

A iniciativa oferece bolsas de estudo integrais de quatro anos para frequentar cursos de nível superior nas áreas de STEM, direcionadas para mulheres exemplares com interesse ou aptidão específica na área de computação móvel.

Além das bolsas, a empresa também deve oferecer a orientação e as oportunidades profissionais para cada bolsista.

As candidatas, que poderão se inscrever até 26 de junho, serão escolhidas de acordo com seus méritos acadêmicos, levando em conta sua experiência e interesse na indústria de computação móvel.

INVESTINDO NAS MULHERES

Segundo destacou a empresa em nota à imprensa, o projeto é a primeira etapa na estratégia de camadas múltiplas e comprometimento de interagir com mulheres jovens em todas as etapas da sua educação, do ensino médio até a universidade e durante suas carreiras.

Mais mulheres do que homens estão se matriculando e se formando em cursos de nível superior, mas apenas 25% das vagas de TI nos Estados Unidos são assumidas por mulheres, e 56% dessas mulheres acabam deixando a área de tecnologia para seguir outras carreiras.

Além disso, de acordo com a Blackberry, cerca de 55% dos clientes que usam produtos da marca são do sexo feminino.

Para Keys, as mulheres são pouco representadas nos campos de ciência e tecnologia, e a empresa está cumprindo seu papel para mudar isso.

"É importante apontar os possíveis caminhos para mulheres durante o ensino médio e superior, e mostrar as carreiras em ciências e tecnologia que estão ao seu alcance. E quando as mulheres conseguem esses empregos, elas precisam da orientação e do apoio necessário para avançar em as carreiras", explicou.

MULHERES NO MERCADO

Quem também se interessa em um mercado de tecnologia com mais mulheres é a ThoughtWorks, multinacional de desenvolvimento de software com operações em Porto Alegre, São Paulo e Recife, pretende fechar o ano com 20% de mulheres na sua área técnica.

A meta representa um salto de cinco pontos percentuais sobre os 15% existentes hoje e mais um passo na busca da meta global de ter uma equipe dividida meio a meio entre os sexos. A companhia tem 170 funcionários no Brasil.

No mercado de TI, um bastião masculino, atingir os números faz os responsáveis pelos recursos humanos da companhia suarem. Em nível mundial, a ThoughtWorks tem 27% de funcionárias na área técnica. Na Austrália, o número chega a 30% e metade dos funcionários júnior contratados são mulheres.