FINTECH

Nomad recebe aporte de US$ 32 milhões

17/05/2022 13:43

Empresa espera chegar à marca de 1 milhão de clientes até o final do ano.

Lucas Vargas, Eduardo Haber e Patrick Sigrist. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Nomad, banco digital que oferece conta gratuita e outros serviços para brasileiros nos Estados Unidos, acaba de receber um aporte de US$ 32 milhões (aproximadamente R$ 160 milhões) liderado pelo fundo de venture capital americano Stripes.

Também participaram do investimento os fundos: Monashees, Spark Capital, Propel, Globo Ventures e Abstract. 

A Nomad foi criada por Patrick Sigrist, Marcos Nader e Eduardo Haber em 2019. Em dezembro de 2020, o Nomad recebeu um aporte seed de R$ 30 milhões da Monashees e já soma cerca de 250 funcionários e 300 mil clientes.

Tanto Sigrist quanto Nader possuem larga experiência em startups de tecnologia. O primeiro foi o idealizador e fundador do iFood, que teve origem em 1999, enquanto o segundo fundou há 18 anos a Comprova.com, empresa especializada em certificação digital comprada pela DocuSign em 2014. 

Já Eduardo Haber, o CIO do Nomad, soma ao trio toda sua expertise de mais de 20 anos no mercado financeiro. 

A proposta da Nomad é oferecer contas sem taxas de abertura ou manutenção, necessitando apenas de passaporte brasileiro e endereço no Brasil para a aprovação. O extrato pode ser consultado através do aplicativo, como acontece nos outros bancos digitais.

Todo o suporte é feito em português, também com opção em inglês, e o dinheiro depositado na Nomad fica coberto em até US$ 250 mil pelo fundo garantidor de crédito (FDIC) do governo americano.

A startup também oferece um cartão de débito físico e prevê outros serviços, como uma plataforma de investimentos dentro do portal.

"A Nomad foi criada para democratizar o acesso financeiro global para todo brasileiro", explica Patrick Sigrist, fundador e presidente executivo do conselho  da fintech. 

Com o aporte, a fintech alcança R$ 300 milhões em captação de investimentos em apenas dezoito meses do lançamento do aplicativo. 

O valor será aplicado em tecnologia, focando no desenvolvimento da sua nova plataforma de investimentos que permite a compra de ações individuais; no lançamento de novos produtos; no investimento de novos canais de marketing; na expansão da operação; e no aumento de funcionários.

"Sabíamos do potencial que teríamos ao oferecermos a primeira conta internacional em dólar para brasileiros, mas fomos surpreendidos positivamente com um enorme crescimento, o que nos obrigou a levantarmos mais recursos para continuarmos melhorando nossa proposta de valor", comenta Sigrist. 

Segundo o CEO da empresa, Lucas Vargas, a Nomad deve chegar a 1 milhão de clientes até o final do ano, meta que estava projetada para o final de 2023.

Veja também

CONTRATAÇÃO
Ex-Softplan é novo CMO da Gofind

Cleiton Coradelli tem passagens por empresas como Neogrid e Totvs.

MOVIMENTOS
Lombardi assume MicroStrategy na América Latina

Executivo argentino controla também a operação no Brasil. 

RH
GNDI usa Taqe em processos seletivos

Em uma das seleções, o grupo de planos de saúde preencheu 10 vagas em 21 dias.

E-COMMERCE
Pill monitora preços com Precifica

A startup de farmácia digital vai acompanhar mais de 540 mil valores por mês.

INDÚSTRIA
Volvo: realidade aumentada com ABB

Aplicativo é usado pelas equipes de engenharia da fábrica curitibana da marca.

CONTAS
Santander: 80% está na nuvem

Banco espanhol está migrando sua infra de TI para AWS e Azure.