Depois do Glass, qual o próximo passo para a polícia? Foto: reprodução.

Policiais com realidade aumentada. Essa é o plano do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, ao anunciar que os agentes da Guarda Municipal carioca deverão usar o Google Glass, os óculos de realidade aumentada do Google.

Segundo reportagem do jornal O Globo, o prefeito já entrou em contato com o Google para discutir a aquisição e utilização dos óculos em operações policiais.

De acordo com Paes, o uso do dispositivo de realidade aumentada servirá para que os policiais recebam informações e dados em suas lentes a respeito de ocorrências, e também possam visualizar mapas em tempo real.

Outra tecnologia que pode vir a calhar com o Glass é o aplicativo de monitoramento de trânsito Waze, adquirido pelo Google na semana passada, e que provavelmente se tornará um app do gadget em breve.

“Agentes da prefeitura na rua poderão usar o Glass para dar mais agilidade às suas operações, recebendo informações diretamente nele”, disse o chefe do executivo da capital do Rio.

O Rio de Janeiro já utiliza tecnologias do Google, como o serviço de mapas, em seu Centro de Operações, órgão municipal que monitora o clima, o trânsito e a situação de áreas de risco.