A ABES firmou um convênio com o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC). Foto: Divulgação.

Como parte de seu programa de apoio às incubadoras e startups, a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) acaba de firmar convênio com o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC). 

Com o acordo, a entidade visa impulsionar o desenvolvimento da instituição e de seus parceiros, oferecendo apoio para orientação jurídica e informações de relevância para as empresas.

Resultado de uma parceria entre Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), governos de Minas Gerais e Belo Horizonte, SEBRAE-MG e FIEMG, o BH-TEC completou recentemente três anos de operação e reúne empresas de base tecnológica e serviços de apoio. 

A iniciativa procura se aproximar das incubadoras e startups para oferecer suporte para seu o desenvolvimento e aceleração dos negócios. 

Para Jorge Sukarie, presidente da ABES, essa parceria está alinhada ao compromisso que a entidade possui de fomentar o desenvolvimento do mercado de TI. 

“A ABES tem procurado se aproximar cada vez mais dos polos de tecnologia que são referência no país, esses são os principais responsáveis pelo crescimento do setor e precisam de nosso apoio”.  

Segundo Mariana de Oliveira Santos, gestora executiva do BH-TEC, a ABES receberá maior visibilidade ao mesmo tempo em que as empresas do Parque poderão receber o apoio e suporte da entidade. 

“Outro ponto importante a se destacar é a ideia de formular uma agenda conjunta de trabalho, onde o parque passa a atuar como um operador local da ABES, aumentando a representatividade da associação aqui em Minas Gerais, sobretudo em Belo Horizonte”, finaliza a executiva.

A ABES conta com cerca de 1580 empresas associadas ou conveniadas, distribuídas em 21 estados brasileiros, responsáveis por um faturamento anual da ordem de US$ 20 bilhões por ano.

A associação também firmou acordos como o do BH-TEC com o Porto Digital, de Recife, e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), que abriga a incubadora Santos Dumont.