Foto: Divulgação

A Frimesa conquistou o prêmio Case de Sucesso no CIO Executive Day Paraná 2012, no evento realizado em junho em Curitiba, por um projeto de integração de plataformas e adoção de nuvem privada com base em Oracle e Xen OpenSource.

O CIO da empresa, Irajá Valdir Curtis, que recebeu o prêmio, explica que a organização trabalhava em diferentes ambientes e plataformas, o que gerava alto custo para redundâncias e tempo significativo para backup.

Além disso, não havia padronização do ambiente, que era composto por servidores Unix e vários fornecedores de tecnologia x86, usando soluções proprietárias.

O gerente de Infraestrutura da Frimesa, Anderson Andrei De Bona, acrescenta que, para solucionar as dificuldades, a companhia apostou em virtualização, em um processo que preparou a companhia para a implantação da nuvem privada.

“Na nuvem, optamos pela Oracle devido ao custo de suporte ser extremamente baixo, e pela solução baseada em Xen OpenSource possibilitar escalabilidade sem custo de licenciamento”, explica Bona.

TERCEIRA TENTATIVA
Segundo ele, custo e escalabilidade eram exatamente os pontos que vinham travando a virtualização na empresa – tanto que este, bem sucedido, foi o terceiro projeto da companhia nesta área.

“Foi complicado, mas após muitos testes conseguimos criar métodos e ferramentas de migração transparente para Oracle VM, e logo depois desta etapa conseguimos potencializar e agilizar o processo”, enfatiza o gerente de Infra.

Outra dificuldade encontrada foi com relação à compatibilidade com distribuições Linux e com ambiente Windows, o que fez com que a empresa precisasse adaptar todo o ambiente de servidores.

Assim, em todas as aplicações possíveis, as plataformas foram transferidas para Linux, migrando soluções para software livre e padronizando o ambiente.

FINAL FELIZ: O TCO DOS SONHOS
Os resultados, entretanto, compensam a trabalheira, garante Curtis.

Segundo o CIO, houve redução de custo em todos os sentidos, desde a disponibilidade de sistemas, até o custo de aquisição, manutenção e continuidade do ambiente.

“Hoje dispomos de TCO bastante interessante: conseguimos com 1/3 do que o mercado usa, ter um ambiente dentro dos padrões necessários, menos custo e mais resultado”, finaliza Curtis.

A Frimesa é uma central de cinco cooperativas filiadas e possui 6.158 produtores que atuam como parceiros e fornecedores da matéria-prima, usada na fabricação de mais de 360 produtos alimentícios.

A organização conta com cinco fábridas no Paraná e Santa Catarina , um posto de recebimento de leite em Mato Grosso do Sul e outras oito filiais de vendas distribuídas pelo Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina.

Além disso, distribuidores e representantes nas principais capitais brasileiras complementam a rede.