Luiz Augusto Martins. Foto: Baguete.

A Scherer, distribuidora de peças automotivas e agrícolas que tem matriz em Joaçaba e filiais no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, terceirizou o monitoramento e gerenciamento de sua rede de voz e dados com a Dígitro, de Florianópolis.

Conforme Eduardo Scherer Kalabaide, diretor da distribuidora, a rede corporativa responde não só pelos serviços de administração e relacionamento com o mercado, mas também por uma parte significativa das transações de negócios da companhia.

“Nada menos que 62% de todas as vendas se realizam pela internet, enquanto a maior parte das demais depende da telefonia”, comenta o executivo.

Para ele, o outsourcing da gestão da rede vai garantir a estabilidade de tráfego, velocidade do fluxo de dados, otimização de custos de tarifa, segurança e prazos para a correção de falhas na rede.

Antes, de acordo com o diretor, o ambiente de TI sofria com sistema lento, queda de links, rede sobrecarregada e falhas nos equipamentos.

Agora, o time interno de técnicos pode se despreocupar com isso, dedicando-se ao core business.

“Nosso ambiente de TI engloba dezenas de servidores, diversas redes remotas e centenas de terminais telefônicos. Tudo é gerenciado pela Dígitro”, conta Shcerer.

A Dígitro desenvolve tecnologias para as indústrias de Inteligência, TI e Telecom.

A companhia tem nove unidades no país e presença via escritórios e representantes na América Latina e Moçambique,.

Em 2012, a empresa faturou R$ 100 milhões, alta de 16,3% sobre 2011, e este ano projeta crescer  25%, repetindo a dose em 2014, conforme o vice-presidente Comercial e de Negócios Internacionais da empresa, Luiz Augusto Martins.