Guilherme Braga, CTO, e Sant Clair de Castro Júnior, CEO da Mobiauto. Foto: Divulgação.

A partir de um aporte inicial de R$ 40 milhões de investidores, foi fundada a Mobiauto, portal para conectar compradores e vendedores de veículos.

O CEO da empresa é Sant Clair de Castro Júnior, que atuou por 7 anos na iCarros e chegou ao cargo de COO do portal de vendas de automóveis. Guilherme Braga, CTO e cofundador da Mobiauto, também veio da iCarros, em que foi gerente de TI.

A plataforma da Mobiauto surge no mercado com uma base de 200 mil veículos em seu catálogo (25% novos e 75% seminovos).

“Focaremos em uma comunicação ágil entre vendedores e compradores. A partir de conversas com lojistas de todas as regiões, compreendemos as necessidades de mercado para focar em um serviço mais humanizado. Investimos em processos que qualificam o lead, para que ele chegue ao ponto de venda com probabilidade maior de conclusão do negócio. Com isso, estimamos um volume de 200 mil contatos por mês”, afirma Castro Júnior.

O catálogo de veículos do site permite consulta por marca e traz informações gerais e específicas de todas as versões disponíveis a partir do modelo procurado: ficha técnica, preço inicial, entre outros. 

A página possibilita a consulta da tabela FIPE atualizada com informação do preço final do automóvel. O site também conta com uma revista eletrônica, que trará matérias e reportagens variadas sobre automóveis, dicas de manutenção, comparativos, lançamentos, eventos relacionados ao segmento, entre outros. 

Para o início das operações, a Mobiauto conta com 54 pessoas colaboradores. O modelo de negócios do portal é baseado em faturamento com anúncios no site. 

“Atuaremos como verdadeiros parceiros do revendedor (lojas e concessionárias de automóveis), demonstrando o valor que há na atividade profissional em vendas. Para facilitar o processo, disponibilizaremos o máximo de informações sobre os veículos, para que os compradores cheguem ao ponto de venda com o negócio praticamente fechado”, conclui o CEO.

A projeção de faturamento da empresa é de R$ 60 milhões nos próximos cinco anos.