Mais de 2,9 mil vagas de estacionamento serão geridas com o parquímetro da Digicon em Laguna. Foto: Divulgação.

A cidade de Laguna, no sul de Santa Catarina, implantou os primeiros Parquímetros Street nas principais vias do Centro Histórico. Desenvolvida pela Digicon, a tecnologia funciona por energia solar e vai gerenciar mais de 2,9 mil vagas de estacionamento rotativo no município. 

Responsável pela operação, o Consórcio Zona Azul/Brasil Serrana vai colocar monitores para orientação dos motoristas, além de credenciar estabelecimentos para habilitar o uso do equipamento. 

Conforme destaca o diretor de Mobilidade Urbana da Digicon, Hélgio Trindade, o usuário pode optar em pagar com moedas ou cartões pré-pagos e recarregáveis, que podem ser adquiridos em pontos autorizados.

“O parquímetro tem um teclado alfanumérico, em que podem ser digitadas informações como placa do veículo e vaga ou setor a ser utilizado. O equipamento regula o período máximo de horas de ocupação da vaga”, explica.

Para o controle da Prefeitura de Laguna, o sistema possui um monitoramento remoto online via celular, que transmite informações de arrecadação, alarmes operacionais de troca de papel e coleta de valores ao sistema centralizado pela internet.

Mais de 60 cidades no Brasil contam com parquímetros da Digicon. Um exemplo de Santa Catarina é Florianópolis, que conta com mais de 60 mil veículos cadastrados por meio de uma conta online.

No Brasil, são mais de três mil e trezentos Parquímetros Street presentes em cidades como Vitória e Rio Branco. Para este ano, a Digicon estima vender e instalar mais mil parquímetros, crescendo em torno de 20% neste segmento se comparado ao ano passado.

A estratégia é continuar a investir em inovação, apresentando novidades tecnológicas nos equipamentos e nos softwares que integram o sistema. Uma delas é que a integração com o sistema de pagamento via cartão de crédito e débito, bem como comunicação de dados com coletor via wi-fi.

A Digicon encerrou o ano de 2014 com aumento de 26% no faturamento em relação ao ano anterior, chegando aos R$ 74,5 milhões. 

Os principais negócios da unidade são os Parquímetros Street e o DG Smart - validador eletrônico que está presente em frotas de ônibus da SPTrans, em São Paulo.

A unidade de mobilidade é, hoje, responsável por 40% das receitas da empresa. A divisão de Controle de Acesso também fica com uma fatia de 40% do faturamento.

O resto do faturamento vem de Componentes Aeronáuticos (13%) e Assistência Técnica (7%).