Win HD. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A BLU Products, fabricante norte-americana especializada em telefones desbloqueados e de baixo custo, está apostando no Windows Phone em sua nova linha de produtos para o mercado brasileiro.

A empresa apresentou os smartphones BLU Win Jr e BLU Win HD, que rodam o sistema Windows Phone 8.1, na Eletrolar 2014, em São Paulo. Com a chegada ao mercado, a marca se junta à Nokia na oferta do sistema operacional da Microsoft no mercado local.

“Estamos animados em expandir nosso portfólio de produtos, oferecendo smartphones com o sistema Windows Phone aos nossos clientes”, afirma Samuel Ohev-Zion, CEO da BLU Products. Os dois produtos tem previsão de chegada às lojas no final de setembro.

Os dois novos modelos conta com processador móvel Qualcomm Snapdragon 200 Quad-Core 1.2GHz e tem suporte para dois chips (dual SIM). Com faixas de preços diferentes - o Win Jr. sai por US$ 399 enquanto o Win HD custa R$ 799 - os dois aparelhos diferem em outros aspectos.

Modelo de entrada, o Win Jr. conta com tela de 4", câmera de 5MP e memória expansível até 64GB. Já o Win HD tem uma tela IPS de 5", câmera de 8MP com opção FUll HD, assim como memória expansível até 64GB.

“Estamos muito entusiasmados em expandir o portfólio de Windows Phones no Brasil com a chegada dos novos lançamentos da BLU, com design inovador, cores vibrantes e equipamentos de alta qualidade, que expressam todo o potencial da experiência Microsoft em smartphones”, destaca Celso Winik, Gerente de Devices da Microsoft Brasil.

Com a estratégia, a companhia sediada em Miami quer conquistar parte da base que está apostando no sistema da Microsoft para seu smartphone. Em 2013, puxado pelos aparelhos da Nokia, o Windows Phone passou a ser o terceiro lugar na preferência dos consumidores.

Além da fabricante finlandesa, somente a Samsung produz aparelhos com Windows.

No mercado brasileiro, a Microsoft tem uma vitória ainda maior. O sistema móvel tomou neste ano o segundo lugar que era do iOS, da Apple.

Segundo dados divulgados pelo IDC, entre o 4º trimestre de 2012 e o mesmo período do ano passado, o sistema apresentou um crescimento de share de 1,22 ponto percentual, passando a contar com uma fatia de 6%.