Continuam os cortes anunciados por Satya Nadella. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Depois de anunciar cortes de 18 mil empregados em julho passado, a Microsoft deve demitir uma nova leva de profissionais nesta quinta-feira, 18.

Segundo destaca o Business Insider, as novas demissões são uma continuação do pacotão de cortes anunciado meses atrás pelo CEO Satya Nadella. Até agora, a empresa mandou 13 mil funcionários embora. Agora vem o lote final.

Segundo destaca o site norte-americano, boa parte desta demissões partiram da redução da Nokia, fabricante de celulares comprada pela Microsoft em 2013. Segundo fontes, para isso a empresa desativou a unidade de feature phones da companhia finlandesa.

De acordo com o site ZDnet, além do quadro da Nokia, o setor de engenharia de testes da empresa de Redmond foi a que mais sentiu a faca.

Segundo o site, isso ocorreu porque o CEO Satya Nadella está mudando a estrutura organizacional de como a empresa faz seus produtos. Neste novo esquema, testar novos recursos faz parte do mesmo processo de criá-los.

Entretanto, para esta nova rodada, fontes ligadas à Microsoft afirmam que os cortes serão espalhadas por diversos setores e unidades da companhia.

Em julho, poucos dias após os primeiros cortes, executivos brasileiros da Microsoft anunciaram que a subsidiária brasileira seria pouco afetada pela mudança. Sobre os novos cortes, a filial brasileira não se pronunciou até o momento.

A reestruturação terá um custo entre US$ 1,1 bilhão e US$ 1,6 bilhão durante os próximos quatro trimestres. A Microsoft está desde 1989 no país. A unidade é atualmente uma das dez maiores operações da softwares no mundo, segundo a própria companhia.