A TIM fez a ativação de cobertura 4G na Fazenda Panorama, da SLC Agrícola. Foto: Divulgação.

A SLC Agrícola é a nova integrante do projeto-piloto do "4G TIM no Campo". Assim, foi feita a ativação de cobertura 4G na Fazenda Panorama, pertencente à companhia e localizada na cidade de Correntina, na Bahia. 

A iniciativa utiliza tecnologia celular da Nokia e backhaul da BRFibra Telecomunicações, provendo comunicação por voz da equipe da fazenda, assim como a conexão das colheitadeiras, tratores e outras soluções de IoT com foco em agricultura de precisão e gestão de máquinas e ativos. 

O projeto considera a tecnologia móvel 4G na faixa de 700MHz para "iluminar" o campo, com o objetivo de aumentar a produtividade da companhia.

"O objetivo da TIM ao criar o 4G no Campo é viabilizar a digitalização do Agronegócio brasileiro. A partir da conectividade, trazemos soluções inovadoras para o setor aumentar ainda mais sua produtividade através de infinitas possibilidades de automatização, controle e novas tecnologias de cultivo e manejo das culturas de soja, milho, algodão entre outras, tornando o conceito de Agricultura 4.0 uma realidade", afirma Alexandre Dal Forno, head de produtos corporativos & IoT na TIM Brasil.

Para esta iniciativa, a TIM forneceu o sistema de comunicação de dispositivos móveis e soluções de Internet das Coisas (IoT), com investimentos em infraestrutura de rede na região e cobertura 4G nas suas áreas de produção e industrial, além de contar com a parceria da BRFibra, da BRDigital, e a tecnologia da Nokia. 

O projeto permitirá o controle e o acompanhamento em tempo real das colheitadeiras e dos tratores da fazenda.

"Os resultados até o momento são surpreendentes. A rede 4G da TIM, suportada pela conectividade da BRFibra e serviços de dados da BRDigital, nos possibilita fazer videoconferências em alta velocidade e com qualidade diretamente das colheitadeiras onde antes não tínhamos qualquer tipo de sinal celular. A conexão das máquinas em tempo real e a comunicação da equipe deve trazer agilidade e maior produtividade aos nossos processos", explica Angelo Castiglia, Diretor de TI do Grupo SLC.

A iniciativa levou cobertura para uma área de 22 mil hectares, com a conexão imediata de 23 máquinas agrícolas e 10 coletores de dados.

Esta é a segunda parceria do projeto "4G no Campo", iniciado em Goianésia (GO) a partir de um acordo com a Jalles Machado, agroindústria do setor sucroenergético nacional.

A SLC Agrícola, fundada em 1977 pelo Grupo SLC, é uma empresa produtora de commodities agrícolas, focada na produção de algodão, soja e milho. 

O grupo conta com 16 Unidades de Produção localizadas em 6 estados brasileiros que totalizaram 404.479 hectares no ano-safra 2017/18. A empresa tem cerca de 3 mil funcionários.