Zuckerberg de olho no seu trabalho. Foto: divulgação.

O Facebook está de olho nas redes sociais destinadas ao trabalho, como o LinkedIn. Para isso, a empresa de Mark Zuckerberg está desenvolvendo uma versão dedicada ao networking em relações profissionais.

De acordo com o Financial Times, a companhia está desenvolvendo um novo site com o nome "Facebook at Work", que permitirá aos usuários conversar com colegas, conectar com contatos profissionais e compartilhar documentos.

Com isso, além de rivalizar com o LinkedIn, o Facebook at Work também quer competir com outras plataformas de trabalho corporativo, como o Office 365 e o Google Docs.

De acordo com analistas, o Facebook não deve cobrar pelo novo modelo, pelo menos inicialmente. Entretanto resta saber qual será a adesão das empresas, já que o Facebook é mais relacionado com procrastinação do que trabalho.

Para a publicação, o desenvolvimento do rival para o LinkedIn faz parte de um plano agressivo de investimentos da companhia, que no último trimestre teve um lucro de US$ 802 milhões.

"Vamos seguir nos preparando para o futuro, com investimentos pesados, conectando a todos, entendendo o mundo e construindo a próxima geração em plataformas de computação", afirmou Zuckerberg na ocasião.

Recentemente a rede social anunciou outras novidades para sua plataforma, como a inclusão de botões de compra dentro da própria rede social, assim como APIs integradas de pagamento.

Atualmente o Facebook conta com cerca de 1,35 bilhões de usuários, enquanto o LinkedIn bateu recentemente a marca dos US$ 300 milhões de assinantes. Em agosto, a companhia divulgou um prejuízo de US$ 1,03 milhão em seu segundo trimestre, uma queda significativa em relação ao lucro de US$ 3,7 milhões atribuído ao mesmo período em 2013.