A Cielo contratou a CI&T para o desenvolvimento de uma solução focada em clientes não bancarizados. Foto: Divulgação.

A Cielo contratou a CI&T, multinacional brasileira especializada em projetos digitais, como parceira de desenvolvimento de uma solução para atender seus clientes não bancarizados que precisavam de uma alternativa para receber os pagamentos das vendas de seus produtos ou serviços.

O trabalho entre Cielo e CI&T combinou metodologias ágeis, competências digitais e princípios Lean para buscar uma solução pensada e desenvolvida para o público-alvo.

As duas companhias aplicaram mudanças no modelo de trabalho dos times da Cielo para que ele fosse integrado, do início ao fim, mapeando as expectativas e necessidades dos clientes não bancarizados para oferecer soluções eficazes.

Time multidisciplinares foram estruturadas em squads com cerca de 15 profissionais de áreas estratégicas das duas empresas. O processo incluiu uma pesquisa em campo para ouvir e entender os pequenos empresários. 

Em 90 dias, o squad criou um Produto Mínimo Viável (MVP) para implantação imediata com recebimento por meio de cartão pré-pago da Cielo para pessoas não bancarizadas.

Agora, os valores são acumulados na conta do empreendedor, que recebe um cartão aceito em mais de 3 milhões de estabelecimentos. 

Com o recebimento via cartão pré-pago, os clientes também podem consultar saldo e extrato no aplicativo e no site da Cielo, realizar saques nos mais de 21 mil terminais da rede do Banco24horas, usar os créditos em lojas virtuais e fazer transferências para qualquer titularidade por meio de TED e DOC. O cartão não possui anuidade nem cobrança de mensalidade e fatura.

“A formação de equipes integradas e multidisciplinares, em squad, foi essencial para acelerar inovações, desburocratizar processos e eliminar gargalos. O modelo passou a ser referência e tem sido utilizado para levar a cultura lean digital para outras áreas da Cielo”, disse Luis Molan, diretor executivo da CI&T.

Em 2017, a Cielo capturou mais de 7,3 bilhões de transações e R$ 613,8 bilhões em volume financeiro em suas plataformas.

A CI&T mantém sua sede em Campinas, no interior de São Paulo. A companhia possui mais de 2,5 mil colaboradores e filiais em São Paulo, Rio de Janeiro e Nova Iorque.

Em agosto, a companhia também anunciou um espaço dentro do Cubo, centro de empreendedorismo e inovação ligado ao Itaú e à Redpoint Ventures.

No último ano, a CI&T obteve receita de R$ 498 milhões, um crescimento de 25% com relação ao ano anterior. Em 2017, 43% de sua receita foi gerada a partir de contratos internacionais, principalmente nos Estados Unidos.