Rafaela Campos, presidente da Software by Maringá.

A Software by Maringá, entidade de reúne mais de 100 empresas de TI, startups e profissionais autônomos, acaba de receber a doação de um terreno de 4 mil metros quadrados dentro do futuro Parque de TI da cidade.

A medida foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Maringá no começo do mês.

Anunciado em março pela prefeitura da cidade paranaense, o futuro parque tecnológico da cidade deverá ter 140 mil metros quadrados na Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro, próximo ao parque do Japão, um dos cartões postais de Maringá.

A ideia da SbM  é ter um espaço com auditórios, salas de reunião, ambientes de co-working e para instalação de pequenas e médias empresas de TI, laboratórios de inovação, capacitação e novos projetos, entre outros. 

“Sabemos que ainda teremos muitas etapas para a concretização do espaço da entidade no Parque de TI, mas estamos confiantes que o ecossistema de TI será ainda mais forte e representativo com essa proximidade, com  a realização de projetos que contribuam para toda a sociedade”, finaliza Rafaela Campos, presidente da entidade.

A Software by Maringá foi fundada em 2007, visando articular as empresas de TI da cidade.

Em 2016, a SbM foi nomeada agente de agência de promoção de software Softex na região, liderando a capacitação de empresas para exportações.

A estimativa é que Maringá tenha hoje 400 empresas do ecossistema de TIC.

Segundo dados da prefeitura, o setor faturou R$ 802 milhões na cidade em 2017, um aumento de quase 10 vezes frente aos números de 2012, sendo hoje em dia 10% da arrecadação de ISS de Maringá.

A previsão do setor de TI para 2018 é alcançar a cifra de R$ 1 bilhão em faturamento na economia de Maringá e 13% do faturamento do ISS.

Planejada e com urbanização recente, Maringá é hoje a terceira maior cidade do Paraná, com 406 mil habitantes.