Sport, o Leão da Ilha.

A Netshoes fechou um acordo para administrar a loja virtual do Sport de Recife, a Cazá do Sport.

Responsável pela gestão das operações da loja, a Netshoes reúne na Cazá do Sport um portfólio inicial com mais de 150 artigos oficiais do clube, entre os uniformes de jogo, linha de treino e viagem fabricados pela adidas, além de gama de produtos licenciados do Leão que incluem canetas, copos e bolas estilizadas. 

“Para nós da Netshoes, é um orgulho enorme ter como parceiro um clube considerado como um dos maiores do Nordeste e que conta com uma torcida tão apaixonada”, afirma Marcelo Chammas, diretor comercial do Grupo Netshoes. 

O Sport Recife é atualmente é time mais competitivo da região Nordeste: fechou o Brasileirão da Série A em sexto, sua campanha na era dos pontos corridos. 

O clube acaba ainda de entrar no Top 10 do Torcedômetro do Movimento Por Um Futebol Melhor, que contabiliza o número de sócios-torcedores no país: são 36,2 mil associados.

A Netshoes praticamente domina o mercado quando o assunto é operação de e-commerces de clubes de futebol no Brasil.

Com a loja virtual oficial do Sport Recife, a companhia chega à oitava operação de um e-commerce de clube de futebol no Brasil, uma lista que já inclui Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Vasco, Cruzeiro e Internacional.

A única exceção significativa é o Flamengo, que em abril de 2015 fechou um acordo do gênero com a Centauro, o primeiro do gênero para um dos principais concorrentes da Netshoes no e-commerce nacional.

A Netshoes também opera outros 20 e-commerces na América Latina, como as lojas oficiais da NBA, NFL, UFC e clubes de futebol como River Plate, Chivas, América do México, entre outros.

A expectativa da Centauro para 2015 era um faturamento de R$ 550 milhões, cerca de um terço do que a Netshoes fechou ainda em 2014, quando a receita líquida do e-commerce atingiu R$ 1,5 bilhão.

Grandes faturamentos não significam resultados, no entanto. A Netshoes só entrou no azul em 2014.