ERP

Asaas compra Base

18/05/2021 09:33

Empresa de software de cobrança quer agregar novas funcionalidades no seu produto.

Piero e Diego Contezini, cofundadores do Asaas. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Asaas, uma empresa catarinense especializada em gestão de cobranças, acaba de adquirir a Base, uma startup de Curitiba dona de um software de gestão na nuvem.

Fundada em 2018, a Base tem cerca de 1 mil clientes no setor de serviços, o que faz dela um player pequeno do seu segmento.

A Asaas está interessada na tecnologia da Base e na experiência dos sócios, visando oferecer funcionalidades de gestão financeira junto às suas soluções de pagamentos e cobranças para os seus 56 mil clientes.

Hugo Stephan, o CTO, foi por 12 anos diretor técnico da Ares, um player de ERP tradicional também sediado em Curitiba.

Allan Macedo, o CEO, passou por cargos na área técnica na Benner Sistemas, Borland e Rhealeza Informática.

Compras já estavam nos planos da Asaas, que recebeu em 2020 um aporte liderado pelo fundo de investimento Inovabra Ventures, do banco Bradesco, no valor de R$37 milhões. 

“Nosso propósito é permitir que o empreendedor possa ter acesso a serviços financeiros e de gestão  em uma mesma ferramenta, algo que ainda não está disponível de forma integrada no mercado nacional”, aponta o CEO do Asaas, Piero Contezini. 

Com a aquisição,  o Asaas assume toda a operação da empresa e integra ao seu portfólio a oferta das funcionalidades ERP em um modelo completamente transacional, sem mensalidades e sem necessidade de assinatura recorrente. 

A cobrança será feita por transação, de acordo com o que for utilizado pelo usuário, reduzindo os custos para o empreendedor. A emissão de uma nota fiscal, por exemplo, será gratuita no primeiro uso e custará R$1 para cada emissão adicional.

O Asaas já conta com mais de 20 produtos diferentes e planeja, com a aquisição da Base ERP, lançar outros cinco recursos relacionados à gestão financeira, de vendas, de delivery e de restaurantes.

Contezini frisa que a intenção não é concorrer no mercado de sistemas de gestão, no qual a Asaas já tem 150 parcerias.

“Não vamos concorrer com ERPs. A ideia é disponibilizar aos nossos parceiros de integração por API e whitelabel uma camada de novas funcionalidades com fácil implementação, tornando seus produtos mais completos e entregando ainda mais valor para seus clientes”, explica Contezini. 

Criada em dezembro de 2013 e com sede em Joinville, a plataforma Asaas é uma solução completa para gestão de cobranças, pagamentos e antecipações de recebíveis focada em profissionais autônomos, MEIs e micro e pequenas empresas. 

Desde o lançamento, a startup já recebeu investimentos de mais de R$45 milhões. Possui 56 mil clientes em todo o Brasil e já transacionou mais de R$3 bilhões pela sua plataforma. 

Veja também

INOVAÇÃO
Sinqia vai investir R$ 50 milhões em startups

Programa de corporate venture capital contará com a Astella Investimentos e a Parallax Ventures.

APORTE
Asaas levanta R$ 37 milhões

Rodada foi liderada pela Inovabra Ventures, do Bradesco, e teve participação da Parallax Ventures.

INVESTIMENTO
Asaas tem Eduardo Gouveia no conselho

Após ano sabático, ex-CEO da Cielo e Multiplus se divide como board member de sete empresas.

REGIONAIS
Seidor tem novo comando em Recife

O bom filho à casa torna: Delano Lins começou a carreira em Pernambuco em 1992.

VISÃO
Vem aí a batalha pelo ERP das óticas?

Linx lança software especialista. Nuvini investe em player com base relevante.

CLOUD
Oracle anuncia segunda região de nuvem no Brasil

Localizada em Vinhedo, São Paulo, a infraestrutura é a 30ª da companhia no mundo.

VAREJO
Linx cria aplicativo para farmácias com DB1

Batizada de Linx Farma Cloud, a solução SaaS para o segmento foi dividida em dois sistemas.

FUTURO
Senior avança com ERP na nuvem

Companhia já tem 1 mil clientes rodando nova versão do seu software de gestão.

RESULTADOS
Totvs fatura R$ 720 milhões alta de 20%

Companhia permanece dentro da Regra de 40, na qual mais vale mais. 

GESTÃO
DGT investe R$ 100 mil em ERP da Cigam

Implementação começou há pouco mais de um ano e está sendo realizada de forma gradual.