Linha de montagem da Positivo. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A fabricante brasileira de PCs e celulares Positivo acaba de entrar na alta roda do mundo do hardware, ao ser eleita para uma das nove vagas do Conselho do Distribuited Management Task Force (DMTF).

A Positivo é a primeira empresa brasileira a participar do DMTF nesse nível. Os oito integrantes do conselho são Cisco, Dell, HP, Lenovo, Intel, NetApp, Broadcom e Verizon. 

Com uma receita líquida de R$ 2,1 bilhões em 2020, avanço de 14,5% sobre 2019, a Positivo é a menor empresa no grupo. A menor entre as demais é a NetApp, com uma receita de US$ 5,41 bilhões no mesmo período.

O DMTF é um instituto sem fins lucrativos que estabelece padrões abertos de gestão e industrialização para nuvem, virtualização, redes, servidores e storage. 

“Integrar o Conselho do DMTF certamente será uma experiência muito enriquecedora. A troca de informações, conhecimento e networking vai refletir também no aprimoramento das soluções e na inovação que levamos aos nossos clientes”, comenta Marielva Andrade Silva Dias, vice-presidente de Negócios para Instituições Públicas da Positivo Tecnologia.

Os integrantes são escolhidos pelas 42 empresas divididas em dois níveis diferentes de participação na DTMF.

Esse grupo inclui outras tantas gigantes, como AMD, Nvidia e Huawei, além de duas brasileiras: a Login Informática, uma fabricante de PCs sediada na Bahia, e a Multilaser, um grande varejo de eletrônicos com linhas de produtos próprias.