CIÊNCIA

Unicamp e Templo.cc criam centro de inteligência artificial

18/06/2021 16:05

No período de cinco anos, o projeto receberá um investimento de R$ 10 milhões.

Herman Bessler, CEO do Templo.cc. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e o Templo.cc, hub de inovação que atua em grandes companhias, anunciaram o lançamento do Brazilian Institute of Data Science (BI0S), que será um centro de inteligência artificial aplicada.

O BI0S foi um dos seis centros aprovados pela chamada pública da FAPESP, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e Comitê Gestor na Internet no Brasil (CGI.br).

No período de cinco anos, o projeto receberá um investimento de R$ 10 milhões, sendo metade vindo de repasses públicos e a outra parte por meio de parcerias com a iniciativa privada.

Com sede na própria Unicamp, o novo centro tem como principal missão difundir a cultura de dados e promover a transformação digital no cenário brasileiro. A ideia é unir os trunfos da universidade, que tem tradição em pesquisa aplicada, com a expertise do Templo.cc em inovação.

Para isso, o BI0S contará com mais de 120 pesquisadores da Unicamp e de diversas instituições parceiras, como Fiocruz-RJ, ITA, UFABC, UFAM, USP Ribeirão Preto, FITec e CPQD — além de empresas como Hospital Israelita Albert Einstein, Motorola, Binder, Vera Cruz, IBM e Polo Digital.

“Com esse trabalho em conjunto, que engloba uma gama de empreendedores e cientistas de dados a nível mundial, queremos montar um centro totalmente focado em inteligência artificial, nos propondo a resolver desafios reais de mercado e desenvolver um verdadeiro ecossistema integrado de inovação”, explica Herman Bessler, CEO do Templo.cc.

De acordo com o professor João Marcos Romano, diretor do BI0S, o projeto conta com diferentes trilhas de pesquisa. Na área da saúde, há uma parceria com a Faculdade de Ciências Médicas, enquanto a trilha do agronegócio envolve colegas da Feagri e do Cepagri. 

“Isso além de uma terceira trilha, que serve de base para as outras, dedicada à metodologia, ao estudo dos algoritmos, das técnicas e das bases teóricas da aprendizagem de máquina e da inteligência artificial", explica Romano.

Para o professor Henrique Sá Earp, gestor executivo do BI0S, é preciso assumir o protagonismo na transformação digital no Brasil, conjugando excelência científica com a ética nas aplicações da inteligência artificial.

“Precisamos falar a língua do setor produtivo e também ouvir as diversas demandas sociais por soluções, gerar inovação e transferir tecnologia a partir dos valores da universidade pública”, pontua Earp.

Fundada em 1966, a Unicamp responde por 8% da pesquisa acadêmica no Brasil, 12% da pós-graduação nacional e mantém a liderança entre as universidades brasileiras no que diz respeito a patentes e ao número de artigos per capita publicados anualmente em revistas indexadas na base de dados ISI/WoS. 

A universidade conta com aproximadamente 34 mil alunos matriculados em 66 cursos de graduação e 153 programas de pós-graduação.

Estruturado em 2012 como um coworking criativo e, em 2016, como uma consultoria de transformação para grandes corporações, como Arezzo&Co, Banco Modal, e BrMalls, o Templo.cc já atuou com quase 2 mil startups.

Entre os seus projetos, estão a Escola do Templo, a Malha.cc, o Journey, o Estaleiro Liberdade Rio e a gestão do Rio Criativo, que formou mais de 10 mil empreendedores em 13 cidades.

Veja também

INOVAÇÃO
Klabin entra no IPT Open Experience

A primeira ação em conjunto será a construção de um centro de inteligência artificial.

ENERGIA
Grupo Equatorial redesenha URA com IBM

A assistente virtual da empresa agora usa os serviços de transcrição e sintetização de voz do Watson. 

ESTADOS UNIDOS
Brasileira é chief de data science, AI e inovação na IBM

A executiva Gabriela de Queiroz está na companhia desde 2018 e acaba de ser promovida.

CONVERSAS
Chatbots Corporativos x Chatbots Básicos

Quais os fatores a serem considerados na construção de um assistente virtual?

IA
TIM atende clientes com Interactive Media

A operadora adotou a plataforma Omnia para conversar por telefone, chat e dispositivos inteligentes.

EMPREGOS
Sine: inteligência artificial com Microsoft

Projeto faz parte do acordo assinado com o Ministério da Economia, que prevê 22% de desconto.