GVT pode retomar negociações de fusão com TIM. Foto: divulgação.

Depois da Portugal Telecom levar um prejuízo de € 897 milhões em uma transação com a Rioforte, as mudanças refletidas na Oi podem afetar o cenário geral das telecoms. A GVT e TIM são as empresas que podem entrar nesta dança.

Sem a capitalização que a Oi teria com a fusão com a PT, a GVT acaba de ganhar espaço para retomar tratativas com a TIM para uma possível fusão. Em 2013, a Telefónica - dona da Vivo - passou a ser a controladora da Telecom Itália - dona da TIM, o que obrigou a operadora espanhola a vender ou dividir a operação da TIM.

Segundo dados do Valor, a compra da TIM pela Oi, com ajuda do BTG Pactual, já estava pronta para ser executada. Inicialmente, a Oi faria a aquisição da operação total dos italianos e depois venderia partes para a Telefônica e Claro.

No entanto, agora com as perdas financeiras, a situação da Oi se complicou, tornando difícil para a Oi absorver, no curto prazo, a operação da TIM, mesmo com o fato dos italianos estarem no azul.

Em termos financeiros, a TIM tem situação melhor que a da Oi. Em 2013, o fluxo de caixa da operadora de controle italiano foi positivo em R$ 858 milhões, enquanto a Oi teve saldo negativo de R$ 1,98 bilhão.