Se preocupar com a segurança online é fundamental. Foto: Pexels.

Quase todos os dias, ouvimos falar de outro vazamento de dados nas notícias. Na verdade, ao longo dos últimos dois anos, assistimos a um aumento maciço de ataques cibernéticos destinados a obter informações pessoais sensíveis. 

De acordo com a organização sem fins lucrativos norte-americana Theft Resource Center, em 2018, foram registradas cerca de 1.300 violações de dados de tamanho significativo visando grandes empresas, instituições governamentais e outras organizações. É um contraste forte com as escassas 200 violações de dados relatadas em 2005. 

De acordo com especialistas do setor, cibercriminosos estão roubando uma quantidade crescente de dados de empresas e, ao mesmo tempo, essas violações de dados estão sendo divulgadas com mais frequência devido a obrigações legais e pressões públicas. 

Isso torna difícil dizer se há, de fato, mais violações de dados agora, ou se as violações de dados estão sendo simplesmente divulgadas com mais frequência do que nunca. 

Independentemente disso, uma coisa é certa: os números continuam crescendo e mais pessoas do que nunca correm o risco de ter seus dados pessoais usados contra elas. É por isso que é tão importante saber e entender como proteger as informações pessoais on-line.

O vazamento de dados da Ashley Madison

Não são apenas as empresas mais pequenas que estão a ser visadas. Muitas empresas de grande porte, como Equifax, Target, Pioneer, Dropbox e até mesmo o Comitê Nacional do Partido Democrata americano, foram alvo de ataques cibernéticos recentes. 

Quando um hacker ou grupo de criminosos cibernéticos tem como alvo uma empresa de grande porte, não é apenas a própria empresa que enfrenta as consequências, mas todos os seus clientes acabam sendo afetados também. 

Uma violação de dados bastante recente ocorreu em 2015, quando Ashley Madison, um serviço de encontros on-line para pessoas casadas ou em relacionamentos, foi alvo de um grupo chamado "The Impact Team". 

Depois de se infiltrar nos arquivos da empresa, o grupo roubou uma grande quantidade de dados e ameaçou liberar todos os nomes de usuários, bem como suas informações de identificação pessoal, se Ashley Madison não fechasse imediatamente. 

Até então, o site tinha uma política de não excluir nenhuma das informações de seus usuários, incluindo nomes completos, endereços, históricos de pesquisa e transações com cartão de crédito. Quando o ataque ocorreu, milhares de usuários da empresa temiam ser humilhados publicamente. 

Dicas úteis para proteger as informações pessoais on-line

Embora haja sempre riscos na utilização do ciberespaço, há muitas coisas que os usuários da Internet podem fazer para ajudar a mitigar esses riscos. 

Para começar, é crucial saber quem você está compartilhando suas informações on-line. Também é importante sempre armazenar e descartar suas informações de identificação pessoal com segurança, para evitar que elas caiam nas mãos de um hacker ou cibercriminoso. 

Esteja atento aos Impostores

Como acabamos de mencionar, esteja sempre certo de com quem você está lidando on-line, especialmente quando se trata de compartilhar informações pessoais ou financeiras. 

Nunca forneça nenhuma dessas informações, seja por e-mail ou pela web, a menos que você tenha iniciado contato com o site e saiba quem são. 

Se uma empresa lhe enviar uma mensagem, alegando que está tendo um problema com a sua conta, e lhe pedir para inserir as informações da sua conta para validação, não abra ou clique no link deles. 

Em vez disso, é melhor pesquisar a empresa on-line, visitar seu site e entrar em contato com o serviço de suporte ao cliente diretamente. Ou, pode simplesmente contactar a empresa por telefone para lhe perguntar se lhe enviaram um pedido de informações. 

Na maioria das vezes, as empresas não vão entrar em contato com você via e-mail pedindo informações pessoais. Assim, quando você recebe um e-mail ou mensagem, mesmo que pareça que vem de uma empresa com quem você lida, é melhor excluir o e-mail e relatá-lo para a empresa. 

Mantenha suas senhas seguras

Certifique-se sempre de usar senhas fortes e exclusivas em todos os seus dispositivos, bem como para suas contas de crédito, bancárias e outras contas on-line. E lembre-se de que usar a mesma senha para várias contas facilita o acesso dos criminosos cibernéticos não apenas a uma, mas a todas as contas que usam a mesma senha.

Então, seja criativo e encontre uma nova senha que será extremamente difícil para os hackers decifrarem. Você pode tentar pensar em uma frase especial e, em seguida, usar as primeiras letras de cada palavra para ajudá-lo a criar uma senha complexa, mas fácil de lembrar. 

Criptografe seus dados

Certifique-se também de que sua atividade de navegação é segura. 

Para isso, recomendamos a utilização de software de encriptação para encriptar os dados que viajam entre o seu dispositivo e a Internet. 

Além disso, quando você estiver visitando um site seguro, um ícone de "cadeado" aparecerá na barra de status do seu navegador, que permite que você saiba que as informações enviadas serão mantidas em segurança. Procure sempre este cadeado antes de partilhar qualquer tipo de informação pessoal através da Internet. 

Software de Segurança

Recomendamos que você sempre use software antivírus em conjunto com um firewall de rede para evitar atividades suspeitas em seus dispositivos. 

Além disso, certifique-se de atualizar esses serviços com frequência, pois o malware e os vírus estão em constante evolução e o software antivírus precisa permanecer atualizado para ser eficaz. 

Também é uma boa idéia proteger contra infecções e ataques cibernéticos instalando os patches de segurança mais recentes no seu sistema operacional e em outros aplicativos de software também.