Bob Picciano. Foto: divulgação.

Para a IBM, o e-mail é o centro do trabalho das empresas. Entretanto, a Big Blue acredita que é hora de inovar dentro das inboxes. Para endereçar este dilema, a empresa anunciou o Verse, ferramenta de e-mail com recursos sociais e de analytics.

Com o anúncio, a empresa propõe uma mudança na interface e utilização das informações trocadas via correio eletrônico. Para a companhia, o problema atual do e-mail está na forma em que ele se apresenta, e não no próprio meio.

A resposta da Big Blue com o Verse envolve um design simplificado, adicionado de camadas de analytics e inteligência de negócios, resultando em uma ferramenta mais inteligente, e com isso, possuindo uma melhor experiência de usuário.

"Vivemos em um mercado de trabalho onde informação e insights definem os negócios de uma companhia. Com o Verse, queremos levar a leitura destas informações para dentro do e-mail", explicou Bob Picciano, VP de Informação e Analytics da IBM.

Para isso, o Verse combina recursos como e-mail, ambientes de encontro, compartilhamento de arquivos, mensagens instantâneas, chats por vídeo, atualizações de perfil e outras.

De acordo com os dados adiantados pela Big Blue, o Verse se assemelha a outros produtos de colaboração como o Google Docs e Office 365. Para Picciano, a diferença está no uso de análises e a combinação de diferentes dados para definir a importância das mensagens.

"Usaremos inteligência para dar mais destaque aos conteúdos que mais interessam aos usuários em suas inbox", afirmou o executivo.

Por falar em inteligência, futuramente a IBM planeja levar o Watson, tecnologia de supercomputação da companhia, para o Verse. Embora não tenha dado uma data para isso, a empresa espera se beneficiar da tecnologia para agregar recursos de análise preditiva para reforçar o sistema de buscas no e-mail.

O IBM Verse também tem importantes diferenças do inbox do Google, que também refinou sua ferramenta de e-mail para ir de encontro a demandas do segmento corporativo. A solução da Big Blue não usa categorização de e-mails. Segundo a empresa, o recurso pode resultar em mensagens ignoradas erroneamente.

O novo e-mail da IBM está incluído na parceria da empresa com a Apple, em que as duas gigantes firmaram um acordo de colaboração voltado à tecnologias para o setor corporativo. O Verse deve receber versões para o iPad, segundo destacou o TechCrunch.

Depois de toda a badalação, resta saber se a IBM vai conseguir emplacar sua nova leitura para o correio eletrônico, frente a um modelo antigo, porém já bem estabelecido. A dúvida de alguns analistas é se realmente o e-mail precisa de inovação, ou se a solução está em algo novo para a colaboração nas empresas.

Proponentes para isso não faltam. Empresas como Dropbox sugerem o compartilhamento de arquivos, enquanto o Evernote aponta para o uso de notas compartilhadas. Até mesmo o Facebook anunciou recentemente seu pitaco no segmento, com o anúncio do Facebook At Work.

De acordo com especialistas, o que todas estas novidades tem em comum é que elas estão buscando novas maneiras de organizar o trabalho, tirando o e-mail de papel central da vida profissional.

"E-mail é útil para correspondências mais longas, que não cabem adequadamente em um ambiente de mensagens instantâneas, mas não deveria ser usado como uma ferramente oficial para a coordenação de projetos e compartilhamento de documentos", destacou Ron Miller, do TechCrunch.