Paulo Silva, especialista em Segurança da Informação da Tracker. Foto: Divulgação.

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) contratou a Tracker Consultoria para um projeto de reformulação das ações relacionadas à Segurança da Informação (SI). 

Mais de 50 mil empresas são atendidas pela Fiesc, que atua em todo o estado de Santa Catarina. 

“Não é mais um questão de proteger a sua própria informação, os clientes também precisam confiar que estão depositando seus dados em um fornecedor confiável. Com os avanços tecnológicos e da expertise das pessoas em novos ataques, entramos em um consenso de que a Fiesc precisava aprimorar a segurança”, explica o gerente de projetos de SI da entidade, Gabriel Ferreira Ramos da Conceição. 

A Tracker Consultoria foi contratada para avaliar as necessidades e implantar as ações necessárias na reformulação. Ainda em 2016, a equipe da Fiesc criará com a Tracker o Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI Fiesc). 

“Serão realizadas análise de riscos, auditorias e outros controles de forma periódica. Para os próximos anos iremos continuar as ações de SI com a criação de Comitês Regionais, para ampliar o foco nas unidades da Fiesc, e focaremos também em controles de Segurança da Informação para TI”, completa o gerente.

Neste ano, o projeto criou ações com foco no comportamento dos colaboradores.

“Fizemos treinamentos à distância, para que todas as regionais da Fiesc contem com a mesma preparação e atuem igualmente. Houve um estudo aprofundado das necessidades da instituição e percebemos que o foco precisa ser primeiramente as pessoas e não só a tecnologia”, avalia o especialista em Segurança da Informação da Tracker, Paulo Silva.

A entidade instituiu um comitê multisetorial para realização de ações e auditoria das atividades. Ao todo, cerca de 50 profissionais em 13 regiões de Santa Catarina estão envolvidos no projeto.

O primeiro ponto de melhoria identificado através da consultoria da Tracker foi a necessidade de reavaliação da política de segurança da informação, que havia sido criada em 2004.

“Nós tivemos um ganho muito grande na parte de pessoas, que é sempre uma grande fragilidade na segurança de dados. Acredito que é fundamental a criação de uma cultura de segurança, pois o colaborador acaba sendo o elo mais fraco em relação a essa questão. Fizemos diversos trabalhos de conscientização e conseguimos reduzir os problemas”, avalia Conceição.

Com sede em Florianópolis, a Tracker  é especializada em consultoria e treinamento em segurança da informação e implantação de controles tecnológicos e de processos.