COMPLIANCE

SafeSpace levanta R$ 11 milhões

18/11/2021 17:17

Rodada foi liderada pelo fundo ABSeed Ventures com participação do DGF e investidores anjo.

Cofundadoras da SafeSpace. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A SafeSpace, startup que desenvolveu uma plataforma digital para reunir relatos de situações de abuso nas empresas, recebeu um aporte de R$ 11 milhões em rodada liderada pelo fundo ABSeed Ventures com participação do DGF e investidores anjo.

Fundada em março de 2020, a startup foi criada por Rafaela Frankenthal e Giovanna Sasso, que estudaram juntas na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), além de Natalie Zarzur, administradora e ex-Creditas, e Claudia Farias, engenheira de software e ex-C6 Bank.

As sócias criaram uma plataforma para trazer visibilidade aos problemas internos nas empresas, como assédio e má conduta. Nela, os relatos são reportados e o compliance e o RH podem identificar padrões de comportamento recorrentes.

Hoje, a plataforma já é utilizada por mais de 50 companhias com 5 mil colaboradores em sete países diferentes, entre elas Creditas, Petlove, Buser e Isaac.

Em outubro de 2020, a startup recebeu um aporte liderado pela Maya Capital com outros 11 investidores anjos que não teve o valor revelado.

Segundo a SafeSpace, esta segunda e atual rodada é a maior já recebida no país por uma startup comandada por mulheres. Com os novos recursos, o objetivo é aprimorar a plataforma. 

"Natalie, Rafaela, Claudia e Giovanna são articuladas, têm um profundo entendimento sobre esse mercado e atuam em um problema que é a dor de praticamente toda empresa. Aliada a um propósito, essa experiência se materializa em um produto muito bem acabado e extremamente eficiente enquanto solução", explica Geraldo Melzer, sócio da Abseed.

Fundada em 2016, a gestora de venture capital ABSeed Ventures investe em startups early stage que adotam especificamente o Software as a Service (SaaS) como modelo de negócio e que têm como clientes outras companhias (B2B).

Veja também

FINTECH
Cloudwalk recebe aporte de US$ 150 mi

Rodada liderada pela Coatue contou com mais oito investidores.

NOMES
Tenchi traz ex-Google e Apple

Capitalizada, startup de segurança vem reforçando o time.

FINTECH
Omie compra Linker por R$ 120 milhões

Esta é a quarta e maior aquisição da empresa de software de gestão na nuvem.

BICHOS
Dzodan tem um unicórnio?

Facily capta US$ 250 milhões, mas não abre qual foi avaliação dos fundos.

CAPITAL
Chegou o C-Level as a service

Executivos atuam em startups oferecendo experiência em troca de participações.

DADOS
Plexi recebe aporte de R$ 1 milhão

Investimento foi realizado pela Elifepar, empresa de participações que investe em negócios B2B.