ANALYTICS

Ana Minconi, ex-Softline, assume canais da SAS

18/12/2019 10:14

Vendas por canais estão em alta no SAS, tendo chegado a 44% do faturamento no Brasil.

Ana Minconi.

Tamanho da fonte: -A+A

Ana Minconi, ex-gerente de desenvolvimento de negócios para Microsoft da Softline, acaba de assumir o cargo de gerente de Alianças e Canais para Brasil do SAS, multinacional americana de soluções de de análise de dados.

A executiva tem passagens pela área de canais em empresas como Intel Security, Desire2Learn e Microsoft.

Minconi atuou mais de uma década na Microsoft. Ela também foi executiva de contas na Dell e Telefônica. 

"Vamos focar no treinamento e na capacitação junto aos parceiros para que estejam totalmente preparados para oferecer as melhores soluções aos nossos clientes, aumentando a produtividade dos negócios por meio do nosso programa de canais", afirma Minconi.

O SAS conseguiu um incremento importante na participação dos canais nas vendas no Brasil nos últimos anos: os parceiros passaram de 29% da receita da companhia em 2017 para 44% no começo de 2019.

Os segmentos de telecom, bancos e seguradoras foram os mais importantes nos resultados dos parceiros.

Na América Latina, o SAS conta com cerca de 120 parceiros, sendo 51 deles no Brasil.

A área de canais passou recentemente por mudanças de pessoal.

Daniela Fontolan, que liderava o programa brasileiro no cargo de gerente, sendo promovida a diretora para América Latina em 2017, deixou a empresa para liderar os canais na FICO.

Ambas empresas atuam no mesmo ramo, com software de análise de dados e forte presença no setor financeiro. 

A posição de canais está sendo criada agora na FICO. Na SAS, os canais em nível latino americano foram assumidos por Javier Ramirez, com o escritório baseado em Miami, e não mais em São Paulo.

O SAS foi fundado em 1976 e está no Brasil desde 1996, com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Em nível global, a empresa obteve faturamento de US$ 3,27 bilhões em 2018, estável em relação aos US$ 3,24 bilhões de 2017. A América Latina foi responsável por 4% do crescimento global no último ano.

Veja também

DADOS
Burger King faz projeto de BI com SAP

Delaware implantou o SAP Analytics Cloud na camada de visualização de dados.

PRIVACIDADE
LGPD: uma preocupação ou uma oportunidade?

Todos devem estar em compliance com a lei. Alguns poucos podem fazer disso também uma oportunidade. 

NUVEM
Dedalus fecha “união” com Nazar

Especialista em cloud computing fechou algum tipo de acordo com startup, sem abrir detalhes.

STARTUP
Cora levanta US$ 10 milhões com Kaszek e Ribbit

Os fundadores da Cora criaram anteriormente a MOIP, que foi vendida para a Wirecard.

STARTUP
Exact Sales adquire Resultys

Com sede em Goiânia, a startup atua com coleta e formação de bancos de dados públicos.

SOLUÇÕES
Oi quer ser um player de TI para valer

Operadora quer dobrar participação de serviços de TI na receita até 2024.

PREVISÕES
IDC está otimista com 2020

Consultoria prevê crescimento de 4,8% para o mercado ano que vem, uma alta de mais de 3x.

REFORÇO
CI&T contrata Bob Wollheim como CSO

Executivo é um nome conhecido no mercado de comunicação digital no Brasil.

INTELIGÊNCIA
Blukit implementa BI da Qlik com a Toccato

Indústria quer expandir software para mais setores da empresa.

PROCESSOS
Sonda compra startup de RPA

TR afirma ser líder na América Latina quando o assunto é automatização de processos.

ANALYTICS
VR Benefícios adota solução Dynatrace

A Stefanini Scala foi resposável pela implementação.