NOVO NORMAL

Procergs estreia greve em home office

19/01/2021 10:02

De acordo com o Sindppd-RS, 180 servidores participaram de um piquete virtual.

Procergs é o prédio redondo na frente. Foto: Gov-RS.

Tamanho da fonte: -A+A

Funcionários da Procergs, estatal de processamento de dados do Rio Grande do Sul, inauguraram uma nova forma de protesto nesta segunda-feira, 18: a greve em home office.

Segundo informações do sindicato Sindppd-RS, que representa os funcionários da Procergs, 180 servidores participaram de uma espécie de piquete virtual, convocado dentro de uma sala do Google Meet.

“Se a direção da empresa e o governo estadual duvidavam de que a GREVE VIRTUAL realmente iria acontecer, os trabalhadores da Procergs mostraram, no dia de hoje, que não estão para brincadeira”, festejou o sindicato gaúcho.

O Sindppd-RS não chegou a abrir cifras de paralisação, como em outros anos, informando apenas os participantes do Google Meet e afirmando apenas que “alguns setores, como o de conectividade, estão totalmente parados”.

A greve foi decidida na semana passada, em uma assembleia virtual com a participação de 400 funcionários. A Procergs tem ao redor de 1,1 mil empregados, reforçados por contratos de terceirização de desenvolvimento em fábricas de software ao longo da última década.

O sindicato pede os reajustes congelados de 2019 (2,25%) e de 2020 (2,35%) e a manutenção do adicional por tempo de serviço, um benefício importante em uma empresa na qual muitos funcionários têm alguns anos de casa.

A Procergs é responsável por desenvolver sistemas e manter sites e serviços online de secretarias e de órgãos estaduais, como o Tudo Fácil, Detran, Polícia Civil e Brigada Militar, além do agendamento de consultas pelo SUS.

A empresa também opera o sistema de nota fiscal eletrônica gaúcha e faz o mesmo como prestação de serviço para outros estados.

A estatal costuma fazer pelo menos uma greve a cada nova gestão do governo gaúcho na última década, mas acelerou um pouco o ritmo nos últimos tempos, com greves em 2017, 2019 e agora em 2021.

A prestação de serviços nunca foi seriamente comprometida.

Veja também

PROCESSOS
Ceitec: liminar impede liquidação

Justiça manda governo esperar pelo posicionamento do Tribunal de Contas da União.

IMUNIZAÇÃO
Empresas não poderão vacinar funcionários

Brasília muda a posição da semana passada. Vacina agora só do governo. 

QUE COISA
Anatel não sabe direito onde tem banda larga

Associação de Provedores de Internet está atualizando as informações da agência reguladora.

VALORES
Goiás compra Microsoft com desconto

Estado aderiu à negociação feita pelo governo federal e vai pagar 22% menos.

ECONOMIA
O (ex) país do futuro consegue superar a "década perdida"?

PIB per capita do Brasil deve ter resultado ainda pior que o dos anos 1980.

ADEUS
Relembre 2020, se você é corajoso o bastante

A retrospectiva de um ano que não será esquecido: coronavírus, novo normal, ransomware, grandes negócios e mais.

COVID-19
Vacina russa no Paraná: acordo não saiu do papel

A cooperação foi assinada em agosto e os testes começariam em outubro.

CORONA
Lamb assume Comitê de Dados da Covid no RS

Secretário de Ciência e Tecnologia lidera grupo que apoia decisões relativas à pandemia.

CASE
Como o Uruguai está vencendo o coronavírus

País teve poucas mortes por uma combinação de testes e tecnologia, com destaque para um aplicativo de celular.

CONSTRUÇÃO
Governo faz nova mega compra de nuvem

Brasília dá mais um passo na reformulação da infra de TI do governo.

FALHA
Nova exposição de dados no Ministério da Saúde

Desta vez, credenciais de sistema estavam expostas na função “inspecionar elemento” dos navegadores.

EVENTOS
Quem leva o Web Summit: Porto Alegre ou Rio de Janeiro?

Um dos maiores eventos do mercado digital mundial virá para o Brasil em 2022. Gaúchos parecem sair na frente.