Brasil tem a tarifa mais cara do mundo. Foto: flickr.com/photos/mlazarevski.

As vendas de celulares com dois ou mais chips cresceram 11% em 2013, segundo a Nielsen Telecom. Afinal, de acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), o Brasil tem a tarifa mais cara do mundo, com valores que podem atingir R$ 0,74 por minuto. 

Os consumidores estão utilizando chips de mais de uma operadora para aproveitar as promoções de minutos e tarifas reduzidas para alguns números ou, até mesmo, apenas pelo pacote de dados, que, entre as quatro principais operadoras do país variam de R$ 0,33 a R$ 0,60 por dia para pré-pago.

Em 2012, a participação desse tipo de aparelho no mercado era de 48%. A empresa conta apenas os dispositivos comercializados fora das lojas das operadoras.

Segundo publicação do Valor, quando a tecnologia dual chip chegou no mercado, há cerca de quatro anos, os modelos eram bem simples, conforme a Nielsen. Agora há smartphones Android com até quatro chips. 

De acordo com a companhia, a venda de celulares no país teve recuo de 13% em 2013. 

O comércio de smartphones cresceu 95% no ano, o que representa 36% das vendas, ante os 16% de 2012. Em dezembro, esse valor chegou a 54% passando pela primeira vez os feature phones. 

A média dos preços dos smartphones mudou pouco entre um ano de outro indo dos R$ 621 de 2012 aos R$ 641 no ano passado. 

Os tablets de até R$ 1 mil tiveram um incremento nas vendas de 509%, atingindo 87% do mercado, contra os 52% de 2012. Em dezembro, a fatia foi de 94%.