Gabriel Sant'Ana Palma Santos. Foto: divulgação.

Até o fim deste ano fica pronto mais um empreendimento da chamada Rota da Inovação de Florianópolis, sequência de parques tecnológicos na SC 401. Trata-se do Tec Park, que irá consumir investimento de R$ 22 milhões e somar mais de 16 mil m2 de área.

O parque será constituído de duas torres, das quais a Acate já locou uma, que será entregue na primeira fase de conclusão da obra, em agosto deste ano.

Na torre da Acate, que soma cerca de 4,8 mil m2 em nove pavimentos de área útil, ficará a nova sede da associação, além de sua incubadora Midi Tecnológico, que levará consigo as atuais cerca de 15 empresas incubadas, e seu Instituto Internacional de Inovação.

No espaço, locado por valor não divulgado, a Acate irá sublocar salas para empresas associadas.

“Agora podemos oferecer uma infraestrutura sem comparação. Empresas de qualquer parte do estado podem se beneficiar desta iniciativa, desde que, primeiro, se associem à Acate”, explica o secretário executivo da entidade, Gabriel Sant'Ana Palma Santos.

Segundo ele, já há diversos dos 350 associados da Acate interessados na sublocação, e para dar detalhes de como proceder a organização realiza uma reunião às 14h desta terça-feira, 19, na própria obra do Tec Park, que fica na rodovia Virgilio Varzea, atrás do Centro Administrativo do Governo do Estado.

“Vamos debater detalhes da instalação e mostrar a obra aos empresários”, ressalta Santos.

Para quem não puder comparecer à reunião, os detalhes para locação podem ser solicitados pelo e-mail acate@acate.com.br.

Já o presidente da Acate, Guilherme Bernard, destaca que a concretização do Floripa Tec Park irá possibilitará um ambiente mais propício para o relacionamento entre empresas de tecnologia.

“É um empreendimento que acompanha o crescimento não só das nossas associadas, mas também do setor tecnológico e do polo regional como um todo”, destaca Bernard.

O Tec Park é construído pela Barossi Engenharia, que é responsável pelos cerca de R$ 22 milhões investidos na obra, segundo seu presidente, Arnildo Barossi.

O complexo incrementa a Rota da Inovação, projeto que compreende uma área destinada a estruturas de fomento à TI e à inovação na capital catarinense e que, atualmente, já conta com os empreendimentos ParqTec Alfa, já em funcionamento; Tecnopower, Square Corporate, Corporate Park e Sapiens Parque, estes todos em fase de construção.