Gérson Schmitt, CEO da Clicbusiness. Foto: divulgação.

Em dois anos de operação, o Clicbusiness, portal catarinense de serviços de sourcing on demand, somou mais de R$ 2 bilhões de pedidos fechados, distribuídos em mais de 40 mil processos de compra eletrônica, originados em 20 portais de procurement de empresas privadas e públicas.

As organizações que negociaram no portal fazem parte de uma rede que já conta com mais de 80 mil fornecedores cadastrados na ferramenta.

“O Clicbusiness disponibiliza um perfil único sobre fornecedores que não existe em nenhum site de busca da internet. Esse trabalho viabilizou que mais de 1 mil empresas tivessem solicitações de credenciamento aceitas para realizarem processos de homologação em novos portais de procurement”, explica  Gérson Schmitt, CEO da Clicbusiness.

O executivo, que também é presidente do Conselho de Administração da Paradigma, afirma que o mecanismo é uma oportunidade para ampliar os negócios de fornecedores e as cadeias de suprimento dos hubs compradores.

“Iniciamos o terceiro ano de operação, em abril de 2013, planejando aumentar em mais de 50% a quantidade de portais associados, ultrapassar R$ 3 bilhões de negócios publicados e ampliar o banco de fornecedores para mais 100 mil”, comenta ele.

Pelo Clicbusiness, os cadastrados têm acesso unificado de fornecedores a todos os portais de procurement associados da rede onde estejam credenciados para responder cotações de processos de compra eletrônica.

Além disso, o serviço informa sobre novas oportunidades de negócio apresentadas de acordo com o perfil cadastrado por cada empresa, bem como solicitações de credenciamento em novos portais de procurement.
Serviços de sourcing direto e indireto, busca de fornecedores por compradores através de filtros de pesquisa e publicação de demandas de compra, também são ofertas do portal.

Lançado inicialmente como uma spin off pela Paradigma, o Clicbusiness se tornou uma empresa independente em outubro do ano passado, com aporte de R$ 1,8 milhão do Fundo SC, que tem como principais investidores a Finep, Celos – Fundo de Previdência da Eletrosul, SCPar, Weg Participações e Intelbrás.

O sucesso da divisão não é à toa: portais de procurement são especialidade da Paradigma, que acumula crescimento de 140%, desde 2009, alcançando receita bruta de R$ 12 milhões em 2012.

Para 2013, a empresa projeta crescer pelo menos 25%.

Em 2012, a companhia entregou 10 novos portais de procurement para clientes como Eucatex-SP, FIEP-PR, Schulz, Supermercados Angeloni, Universidade Estácio de Sá, Fundição Tupy, entre outros.

Este ano, a meta é entregar 15 novos portais de procurement, além de trabalhar em outros projetos como o Portal do Cidadão do Município de Florianópolis, de serviços para os munícipes, e uma plataforma contratada pela Celesc para gestão do portfólio de compra e venda de energia, com gestão de contratos, protocoladora e assinatura eletrônica de documentos.

TOTVS
Outro plano da Paradigma e do Clicbusiness é ampliar a parceira comercial e tecnológica consolidada com a Totvs em 2012.

O acordo incluiu no portfólio dos catarinenses a solução TOTVS Marketplace (TMp), oferta de portal de procurement e sourcing na forma de serviço, operada a partir do data center da fabricante, com integrações nativas com suas quatro marcas de ERPs.

“Paradigma, Clicbusiness e Totvs acreditam que há um potencial de replicação dessa solução para pelo menos 10% de 26 mil ERPs da marca Totvs nos próximos cinco anos”, afirma Schmitt.

Além disso, segundo ele, a cada portal colocado no mercado pela Paradigma ou Totvs, uma nova empresa compradora associa-se aos  serviços de sourcing do Clicbusiness, ampliando a comunidade de fornecedores.

“Em poucos anos, deveremos ter mais de 500 mil fornecedores de processos de compra eletrônica, atendendo centenas de portais de procurement associados, criando a maior empresa de serviços e colaboração na nuvem de negócios  da internet brasileira”, finaliza o executivo.