PORTO ALEGRE

Mercado Público tem e-commerce

19/06/2015 17:00

Gerenciado pela empresa Entregue Em Casa, o portal conta com produtos de seis bancas.

O Mercado Público de Porto Alegre agora conta com e-commerce. Foto: Joel Vargas/PMPA.

Tamanho da fonte: -A+A

No começo dessa semana foi lançado o e-commerce do Mercado Público de Porto Alegre. Gerenciado pela empresa Entregue Em Casa, o portal conta com produtos de seis bancas do tradicional espaço de compras.

Nos próximos dias, itens de mais quatro bancas devem estar disponíveis na plataforma. No total, o Mercado possui mais de 100 estabelecimentos.

Atualmente, cerca de 1 mil produtos podem ser encontrados no site. Cada banca define quais itens serão oferecidos na loja online. É possível, inclusive, encontrar produtos repetidos, quando duas bancas são do mesmo segmento.

O quilo do fruto Gojyberry, por exemplo, é vendido por R$ 120 pela Banca 26, e por R$ 90 pela Macrobiótica Sauer. No caso do Blueberry, o valor é de R$ 80 nas duas lojas. O pagamento é realizado pelo Paypal 

“O consumidor pode escolher pelo menor preço, ou pela loja que prefere, no caso de conhecer melhor o Mercado”, relata Rafael Zatti, coordenador do projeto.

Zatti lidera uma equipe de seis pessoas, que atua na administração do site e organização dos pedidos, fazendo o contato com as bancas, embalando os produtos e coordenando as entregas - feitas por uma empresa terceirizada.

Há duas modalidades de entrega. Na “normal”, o comprador agenda um horário ou permite que a empresa determine o momento da entrega de acordo com as rotas do dia. Já na “expressa” os produtos que são entregues em até 1 hora, mas ela só atende bairros próximos ao centro da capital.

Dependendo da localidade, a entrega pode ser feita de bicicleta. Para locais afastados, são usadas motos. O valor de entrega varia de R$ 8 a R$ 36.

“Esperamos atrair clientes que não tem o hábito de ir até o mercado público, seja por falta de tempo ou por fatores como a falta de estacionamento, mas que reconhecem a qualidade e os produtos diferentes que podem encontrar no local”, completa Zatti.

Os preços encontrados no site são os mesmos utilizados pelas lojas físicas. A diferença é que, pela venda online, a Entregue em Casa fica com uma parcela do valor, mas os lojistas tem a possibilidade de alcançar mais pessoas.

Zatti tem experiência com negócios digitais. No último ano, atuou como gerente de conteúdo web do Portal Invest, realizando o reposicionamento da marca e criando novas estratégias de criação de conteúdo e monetização.

Antes, atuou no I Love Flats, um e-commerce de calçados fundado em Novo Hamburgo. Ele também já foi redator da Rock Content e CTO do Pagapramim.

Patrimônio histórico e cultural de Porto Alegre, o Mercado Público Central foi inaugurado em 1869 para abrigar o comércio de abastecimento da cidade. Entre os estabelecimentos estão açougues, peixarias, restaurantes, fruteiras e lojas focadas em alimentos para animais, sementes, mudas de plantas, artesanato regional, flora e artigos para umbanda, peixes ornamentais e produtos para aquários, entre outros segmentos.

Segundo a prefeitura de Porto Alegre, cerca de 150 mil pessoas circulam todos os dias pelo Mercado. Localizado no centro da cidade, o ambiente de compras também é um ponto turístico tradicional da capital gaúcha. 

Veja também

VAREJO
Youcom: e-commerce com Linx

A empresa tem 25 unidades físicas em Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul.

E-COMMERCE
Wine contrata diretor de Operações

Ricardo Buteri era diretor de Operações Offshore do Grupo Bravante.

VTEX
Grupo Brinox lança e-commerce

A plataforma utilizada pela loja virtual é a VTEX.