Juliano Korf.

Juliano Korff, ex-diretor de Grandes Contas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina da SAP, acaba de assumir o cargo de líder de banco de dados para a região Sul da Oracle.

Korff tem mais de 14 anos de experiência na TI, dos quais oito foram vividos na SAP.

Antes da multi alemã, Korff trabalhou por sete anos em companhias como Bearing Point USA e Neoris.  

A Oracle parece estar reforçando o time em Porto Alegre.

Na semana passada, contratou Rafael Fauth Cabello, ex-executivo de atendimento e relacionamento da Totvs, para assumir a posição de representante de vendas da Oracle em Porto Alegre. O profissional estava há mais de 10 anos na Totvs.

Na SAP, Korff tinha entre suas atribuições o atendimento da Gerdau, um dos maiores clientes da multinacional alemã no país, onde está em curso desde 2011 o projeto Template, uma iniciativa que visa homogenizar o ambiente de TI da companhia dentro do ERP SAP.

A combinação escritório de Porto Alegre da SAP e Gerdau não é uma posição muito confortável no momento.

No começo do ano, a SAP fez uma das suas mudanças periódicas no modelo comercial, diminuindo  as equipes nas regionais e concentrando as forças em diretorias verticalizadas baseadas em São Paulo.

No processo, o escritório de Porto Alegre encolheu, com a saída de executivos como Alexandre Goerl (hoje na SalesForce) e Artur Puglia Weiss (Prudential).

Ao mesmo tempo, a Gerdau está renegociando contratos com fornecedores e realizando cortes na sua área de TI para derrubar custos.  

Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar, foram 30 no ano passado e mais 40 desde julho.

Ainda nesta semana, o site revelou com exclusividade que a TI da siderúrgica trocou de comando, passando de Glen Beeby para Gustavo Werneck, profissional que no último ano foi diretor executivo da Gerdau na Índia.

O motivo de todo o agito na multinacional é a queda nos resultados. O lucro líquido consolidado da Gerdau no segundo trimestre foi de R$ 265 milhões, o que representa 33% de diminuição frente ao segundo trimestre de 2014.

A Gerdau encerrou o segundo trimestre de 2015 com R$ 10,8 bilhões de receita líquida, uma expansão de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior.