Inep monotorando a abertura dos envelopes do Enem com lacre eletrônico. Foto: divulgação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divisão do Ministério da Educação responsável por empregar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), fechou esta semana a compra de 100 mil lacres eletrônicos para monitorar os envelopes das provas do exame em 2012.

A compra foi fechada via pregão eletrônico com a RR Donnelley Moore, de Osasco, que se responsabilizará pela manufatura dos lacres, no valor de R$ 18,7 milhões - R$ 187 por unidade.

Os lacres, que possuem um sistema autônomo por RFID, vão permitir que o Inep saiba o momento certo de lacre de cada um dos pacotes, ainda na gráfica, e quando eles foram abertos, no local de aplicação da prova.

PARA EVITAR VEXAME

A decisão do Inep é uma forma de aumentar o controle sobre a prova, que ocorrerá nos dias 2 e 3 de novembro. Segundo informações do Ministério da Educação, cerca de 6 milhões de estudantes prestarão o exame.

Nos últimos anos, o Enem é alvo de incidentes que mancharam a idoneidade da prova. Em 2010 e 2011, a prova teve denúncias de vazamentos de questões, com incidentes no Ceará e na Bahia.

Segundo o Inep, o uso dos lacres com monitoramento via rádio será uma forma de monitorar em tempo real e com precisão se o cuidado das provas e dos envelopes que as contém está dentro das normas estipuladas.