RD Station para integrar gestão do web marketing. Foto: Flickr.com/cristiano_betta

A Resultados Digitais, startup de Florianópolis, lança o RD Station, plataforma online para gerenciamento integrado de canais e ações de marketing digital.

A plataforma permite gerir ações e produtos em mídias sociais, blogs corporativos, e-mail marketing, links patrocinados, landing pages, entre outros.

O RD Station organiza as informações das diversas mídias em gráficos que podem ser enviados por e-mail aos gestores das campanhas.

“A solução ajuda empresas nas quatro coisas que consideramos fundamentais no marketing digital: atrair visitantes qualificados, convertê-los em oportunidades de negócio, nutri-los durante o processo de venda e analisar e otimizar continuamente as ações", afirma Eric Santos, sócio-fundador da Resultados Digitais.

Segundo ele, já existem inúmeras ferramentas de funções semelhantes às do RD Station, aqui e fora do Brasil, mas focadas em mídias específicas, o que torna o custo de integração inacessível a empresas pequenas e médias.

“É inviável o investimento em integração, aprendizado e gestão para se usar 10 ferramentas ao mesmo tempo”, comenta Santos. “Além disso, grande parte delas é feita sobre outro contexto, focadas em métricas que fazem sentido para grandes organizações”, completa.

SANTO DE CASA
O fundador da startup catarinense conta, ainda, que ele sua equipe usam tais ferramentas para divulgar seu próprio negócio.

A empresa também mantém o blog Resultados Digitais, sobre marketing digital, que funciona como outra ferramenta de atração e evangelização de potenciais clientes.

"Da nossa base de clientes, mais de 70% são oriundos da nossa presença digital, mesmo antes de termos nosso produto disponível de forma aberta para o mercado”, finaliza Santos.

DEGUSTAÇÃO
A companhia oferece uma versão do RD Station para teste pelo site oficial.

SUPER MARKET
A ferramenta da startup de Florianópolis investe em um mercado que só faz crescer.

Mundialmente, só o segmento de e-mail marketing movimentou US$ 1,3 bilhão em 2011 e deve aumentar 53% até 2014, chegando a US$ 2 bilhões, segundo projeção da Forrester Research.

A publicidade em sites e redes como Facebook, Twitter ou Google+, em anúncios laterais ou posts pagos, por exemplo, irá movimentar ainda mais: US$ 5 bilhões, segundo a Deloitte.