A Telefónica planeja incorporar a GVT à Vivo. Foto: Divulgação.

O grupo francês de mídia Vivendi concluiu um acordo para vender seu negócio brasileiro de banda larga GVT para a espanhola Telefónica por dinheiro e ações no valor de cerca de R$ 22 bilhões. As negociações envolvendo as empresas tiveram início em 29 de agosto.

A Telefónica planeja incorporar a GVT à Vivo para criar a Telefônica Brasil e ofertar pacotes com novos serviços.

Sob o acordo, a Vivendi vai receber uma participação de 7,4% na Telefônica Brasil e R$ 14,1 bilhões em dinheiro.

Além disso, a Vivendi aceitou a oferta da Telefónica S.A para adquirir 1,1 bilhão de ações ordinárias da participação que a empresa espanhola detém na Telecom Italia. 

Esta participação representa atualmente 8,3% do capital com direito a voto da companhia italiana (equivalente a 5,7% do capital social).

A Telefónica e a Telecom Italia vinham tendo uma relação tensa, porque o grupo italiano controla a Tim Participações no Brasil, competindo, assim, com sua acionista.

O acordo une o negócio brasileiro de telefonia móvel da Telefónica, a Vivo, à rede de banda larga da GVT, em um momento em que as empresas de telecomunicações buscam oferecer pacotes de celular e serviços de telefonia fixa, incluindo internet de banda larga e TV.