Selecionar bons profissionais é difícil. Foto: Pixabay.

A Revelo, startup de recrutamento digital, recebeu um aporte de R$14 milhões do fundo de venture capital americano Valor Capital Group e do conglomerado australiano Seek.

Antes chamada de Contratado.ME, a Revelo afirma ser uma das maiores HRtechs do mercado brasileiro. 

HRtech, para quem não conhece o chavão, são startups de tecnologia focadas em recrutamento e recursos humanos, assim como suas primas fintechs focam na área financeira.

De acordo com a Revelo, a solução otimiza o tempo de recrutamento em até 70% com tecnologia de machine learning e já é utilizada por mais de 1,5 mil empresas.

“Acreditamos que a transformação digital precisa chegar ao RH das grandes empresas, que muitas vezes é deixado de lado, e ainda trabalha com consultorias de recrutamento tradicionais para encontrar os melhores candidatos", afirma Lachlan de Crespigny, co-fundador da Revelo. 

Crespigny é um ex-associado sênior do Boston Consulting Group e fundou a empresa em 2014 junto com Lucas Mendes, um ex-consultor da Bain & Company.

A plataforma funciona de modo inverso aos sites de vagas, uma vez que os clientes não “postam vagas” e sim procuram os candidatos em uma base de cadastros pré-aprovados (só 5% passariam pelo crivo).

Eles passam por um processo seletivo único, com machine learning e testes técnicos, e têm acompanhamento personalizado. 

"Ao criarmos uma experiência incrível para os candidatos que querem avançar na carreira, conseguimos atrair perfis que as empresas não encontram nos canais tradicionais", promete Crespigny.

Com isso, a empresa afirma ter um tempo de fechamento de vagas de duas semanas em média, quando o de uma consultoria tradicional ficaria na casa de dois meses.

Entre os principais clientes da Revelo estão: Banco Itaú, 99, B2W, Natura, Cielo, Hospital Albert Einstein e Grupo Pão de Açúcar.