TIM chamada gringos para bombar Big Data. Foto: divulgação.

Muito se fala sobre como o Big Data será uma das forças motrizes do mercado no futuro. Para a TIM, o uso inteligente dos dados é parte essencial dos negócios da empresa. Para começar desde já, a empresa trouxe dos Estados Unidos especialistas para aumentar sua expertise na área.

Segundo destaca o Convergência Digital, ao "importar" profissionais de Big Data, a operadora não esconde que o big data é um projeto estratégico para seus negócios nos próximos anos.

"O big data vem para melhorar a qualidade do serviço ao cliente e esse é um diferencial a ser tratado", afirmou o CIO da TIM Brasil, Raiomondo Zizza.

Além disso, a necessidade de profissionais estrangeiros se fez devido à carência de especialistas em Big Data no Brasil. Segundo Zizza, é um problema que afeta o Brasil e Europa.

Entretanto a necessidade da TIM é urgente: por dia, a operadora analisa, por exemplo, 800 milhões de mensagens do Twitter e 4,5 milhões de postagens do Facebook, além de seis milhões de chamadas de call center.

Para reforçar a parte de Big Data, a TIM Brasil investiu pesado nos últimos 18 meses, com aportes em infraestrutura e todas as áreas - da TI aos negócios.

"A lógica é entender a infraestrutura. É entender o comportamento em grupo do consumidor. Não há um olhar individual sobre o usuário", detalhou o CIO da TIM Brasil ao site.

Segundo análise da Frost & Sullivan, o mercado de Big Data no país é promissor. O mercado brasileiro de big data e analytics deve movimentar US$ 965 milhões em 2018.