A Amazon Web Services agora oferece o serviço Amazon Glacier no Brasil. Foto: Pexels.

A Amazon Web Services agora oferece o serviço Amazon Glacier no Brasil. A oferta de armazenamento é voltada ao arquivamento de dados e backups de longa duração em nuvem.

Roberto Yoshida, gerente de desenvolvimento de negócios LATAM da AWS, relata que o que era feito em alguns dias pelo sistema tradicional de armazenamento em fitas ou outras mídias de baixo custo, agora pode ser realizado em minutos por meio do Amazon Glacier. 

"O serviço é ideal para empresas que precisam armazenar os chamados arquivos ‘frios’ por longos períodos e acessá-los rapidamente com o melhor custo benefício", afirma. 

Em média, o armazenamento de dados é feito por US$ 0,0085 por gigabyte ao mês. A empresa afirma que isso representa uma economia de quase 80% em comparação às soluções de disponibilidade imediata de recuperação.

Clientes que utilizam o Amazon S3 já podem acessar o Amazon Glacier por meio de políticas de gerenciamento de ciclo de vida de informação (Information Lifecycle Management-ILM). Ou seja, é possível definir nas ações de transição quando dados passam do estado “quente” (de grande necessidade de acesso) para “frio” (quando será pouco acessado ou precisa ser basicamente arquivado por um certo período). 

Passado o período determinado, de um ano por exemplo, ocorre automaticamente a transição de uma categoria de armazenamento para a Amazon Glacier.

A empresa ainda conta com o AWS Storage Gateway, serviço de armazenamento híbrido capaz de se conectar com o Amazon Glacier arquivando de forma econômica e garantindo uma cópia de segurança fácil de acessar. 

Para suprir as diferentes necessidades de tempo e custo de recuperação dos dados, o Amazon Glacier oferece três modelos de acesso à informação que podem levar de alguns minutos a horas.

O serviço oferece redundância, com dados distribuídos de modo automático em, no mínimo, três zonas de disponibilidade que estão geograficamente separadas dentro de uma região da AWS. 

Globalmente, a empresa Soundcloud é uma das que já utilizam o Amazon Glacier para armazenar e processar dados massivos. Outro exemplo de uso é da Sony DADC New Solutions, que transferiu seus arquivos completos de vídeo de 20 petabytes armazenados em fitas LTO para o Amazon Glacier e Amazon S3.