João Ricardo e João Eduardo Mendes. Foto: divulgação.

Os irmãos José Eduardo e João Ricardo Mendes, fundadores do Hotel Urbano, foram retirados da administração da empresa pelos fundos de investimento que controlam a companhia.

É o que garante o colunista de O Globo Lauro Jardim. De acordo com o jornalista, os dois “foram proibidos de pisar na sede da empresa que fundaram e  e que administravam até a virada do ano”.

A reportagem do Baguete procurou o Hotel Urbano, que, por meio de nota sua assessoria de imprensa, afirmou que a informação “não procede” uma vez que os fundadores estiveram em visita na empresa nesta segunda-feira, 18.

Ainda de acordo com essa nota, José Eduardo e João Ricardo são membros do conselho e “participam ativamente de todas as atividades pertinentes aos conselheiros”.

Pressionada pela reportagem do Baguete a revelar que cargos os irmãos ocupam no organograma do Hotel Urbano além das posições no conselho, a empresa admitiu que eles não tem cargos, mas mantém “estreita colaboração com a gestão”. De acordo com Jardim, os fundadores tinham posições até o final do ano passado.

No final das contas, o Hotel Urbano não desmentiu a informação de Jardim. De acordo com informações da Exame, José Eduardo e João Ricardo tem 35% da companhia, o que provavelmente inviabiliza uma expulsão dos empreendedores do conselho de administração da companhia.

O restante do controle está nas mãos dos fundos Insight Venture Partners e Tiger, que, de acordo com Jardim, teriam obtido na Justiça uma ordem para impedir a entrada dos fundadores na empresa.

O site especializado em Turismo Panrotas afirma ter confirmado a informação de Jardim junto a um colaborador do Hotel Urbano.

Caso se confirme, a saída forçada dos fundadores da empresa terá sido uma mancha na trajetória bem sucedida da Hotel Urbano até o momento.

Em julho do ano passado, quando o Insight aumentou sua participação na empresa para 41%, o Hotel Urbano foi avaliado em R$ 2 bilhões.  De acoordo com a Exame, o faturamento fica na faixa dos R$ 600 milhões.