Gini Rometty.

A IBM fechou o ano de 2016 com uma receita de US$ 79,9 bilhões, uma queda de 2% frente ao registrado no ano anterior.

A receita líquida ficou em US$ 13 bilhões, uma queda de 11%, que deixou a margem de lucro em 1,9 ponto percentual, para 48,9%.

Os resultados ligeiramente acima das expectativas dos analistas de Wall Street e dentro das previsões da IBM. 

Mesmo assim, foi o 19º trimestre consecutivo de queda nos resultados da IBM, que está efetuando uma transição no seu modelo de negócios, colocando maior ênfase em computação em nuvem e soluções cognitivas e menos em hardware e serviços.

Gini Rometty, CEO da IBM, bateu justamente nesse ponto ao destacar que as vendas dessas novas áreas, chamadas de “imperativos estratégicos” pela IBM, totalizaram US$ 33 bilhões, 41% do total da receita e subiram 13% na comparação anual..

O mercado não ficou muito impressionado e as ações da IBM depois do anúncio, com as ações caindo 2,2% depois das notícias. Mesmo assim, as ações da Big Blue subiram 30,2% nos últimos 12 meses, por cima da média de 23,2% do Dow Jones.

Algumas áreas dentro dos imperativos estratégicos se saíram melhor que outras, como a vendas de serviços de computação em nuvem, com uma alta de 33% no último trimestre. 

Outras se saíram menos bem com destaque pela linha de negócios de soluções cognitivas, que tem entre suas estrelas o Watson: ela cresceu só 1,4% no último trimestre, chegando a US$ 5,3 bilhões.

A IBM já havia divulgado a meta de chegar a US$ 40 bilhões de receita e 40% do faturamento com as novas linhas de negócio até 2018.

Percentualmente, a IBM já chegou lá, e se mantiver um crescimento na faixa dos 10% o valor total será atingido em 2018, dentro do esperado.

No entanto, analistas frisam que o balanço da IBM não é dividido entre imperativos e não imperativos, o que faz um pouco mais complicado analisar os números.

Além disso, o lucro da empresa tem sido afetado por negócios de ocasião, como uma venda de ativos de propriedade intelectual e ganhos tributários que totalizaram US$ 1 bilhão em 2016.