EDTECH

HeroSpark: B1 para arrumar a casa

20/01/2022 07:32

Startup substituiu uma série de ferramentas e planilhas com o ERP da SAP.

HeroSpark vem em crescimento acelerado (foto pré-pandemia). Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A HeroSpark, uma startup curitibana de tecnologia para ensino a distância, implementou o software de gestão para pequenas e médias empresas Business One da SAP, em um projeto conduzido pela Golive.

O projeto levou cerca de cinco meses, com o software começando a rodar em novembro de 2021.

O novo ERP deve facilitar a gestão da HeroSpark, que nasceu em 2019 a partir da fusão entre Edools e EADBOX, startups que até então eram concorrentes na área de edtech.

“Em razão da complexidade de cada arquitetura e vínculos já existentes de processos financeiros de cada uma das plataformas, o time financeiro convivia com diversas ferramentas segregadas, de ambas as empresas”, explica Michely Juglair Saldanha, head de finanças da HeroSpark.

De acordo com Saldanha, a HeroSpark trabalhava com sete ferramentas no total, considerando contabilidade, fiscal, faturamento, controle de contas a pagar, registro do ponto e portal de RH, e ainda assim tinha informações controladas por planilhas.

Uma situação complicada para uma startup em alta, com planos de dobrar de tamanho.

A HeroSpark tem hoje 1,6 mil clientes, atingindo seis milhões de alunos em 21 países.

Em agosto de 2021, a HeroSpark recebeu um aporte de R$ 17 milhões, liderada pela Alexia Ventures.

Antes da fusão, a Eadbox já tinha levantado R$ 4 milhões da Bzplan, gestora de fundos de venture capital com atuação na região Sul.

Ambas companhias passaram por programas de aceleração como 500 Startups, Google Launchpad e Black Box.

Sediada em Curitiba, como a HeroSpark, a Golive entrou no mercado B1 em 2016, atuando como um canal da Ramo, uma das maiores empresas nesse segmento.

No ano passado, a Golive se tornou um player independente. Até agora, ela já fez 20 implementações de B1, sendo a maior delas na rede de ensino de idiomas Wiseup.

O histórico dos fundadores com ERP é anterior. A empresa atuou por quase 10 anos de maneira independente com desenvolvimento para o Protheus, um sistema de gestão para pequenas e médias empresas da Totvs.

SAP EM ALTA COM STARTUPS

A SAP anda em alta com startups brasileiras no setor de tecnologia. 

A Zenvia, uma empresa gaúcha de tecnologia em alta depois de ter aberto capital na Nasdaq, está trocando o seu sistema de gestão da Totvs pelo S/4 Hana da SAP rodando na nuvem. 

Outro cliente recente do S/4 é a Buser, uma plataforma de compra de viagens de ônibus.

É entre startups de tecnologia menores, porém não menos promissoras, que a SAP vem emplacando mais clientes, com projetos de Business One.

Algumas empresas de tecnologia que implementaram B1 nos últimos anos incluem a Moss, plataforma mundial de compra de créditos de carbono; a Insole, uma fintech pernambucana que oferece financiamento para a instalação de placas solares; a Rentcars.com, plataforma online de aluguel de carros; o Movile, grupo dono de marcas como iFood, Zoop e Sympla; a Gerdau Next, área de novos negócios da siderúrgica brasileira e o Traders Club, uma plataforma de conteúdo para investidores em alta no Brasil.

A SAP trouxe o B1 para o Brasil em 2005. Hoje são 150 empresas trabalhando com implementação e 7,5 mil clientes no Brasil, o que é uma cifra respeitável em um universo de 70 mil clientes em todo o mundo.

Para startups com planos de crescimento exponencial, o B1 traz uma solução de gestão com a qualidade e o glamour da grife SAP, a empresa que vende as soluções usadas pelas grandes corporações nas quais as startups visam se converter.

Nem todos vão chegar lá, mas a SAP pode estar ganhando agora algumas grandes contas no futuro.

Veja também

CONTRATAÇÃO
HeroSpark tem novo CTO

Com cerca de 14 anos de experiência, Sérgio Furlaneto vem da startup MadeiraMadeira.

CARTÃO
Payface é selecionada pela Mastercard

Fintech catarinense é a única da América Latina em programa de aceleração da gigante.

E-COMMERCE
Nuvemshop anuncia fundo R$ 55 milhões

Em 2022, a companhia vai investir em empresas localizadas no Brasil, México e Argentina.

B2B
UOL EdTech compra Skore

Com a aquisição, a empresa amplia sua atuação no mercado de PMEs.

ESTRATÉGIA
Toda grande empresa quer a sua Tech

 Mas será que sabem mesmo o que desejam?

GASTRONOMIA
Água Doce treina funcionários com Upbrain

Com a plataforma, a rede de restaurantes oferece 70 cursos a 2 mil pessoas.