Serpro com solução VPN open source. Foto: divulgação.

O Serpro apresentou uma nova solução rede virtual privada (VPN) voltada para tablets e smartphones, desenvolvida em plataforma livre.

A nova solução nasceu a partir de um trabalho apresentado na edição 2010 do Congresso Serpro de Tecnologia e Gestão Aplicadas a Serviços Públicos, em Recife.

O Serpro já oferecia aos seus clientes duas modalidades de VPN acesso remoto, ambas propritárias: o W-VPN e C-VPN.

Por não serem open source, as soluções geravam dependência do cliente em relação ao vendedor de serviços ou produtos, implicando em altos custos de migração no caso de troca de fornecedor.

Dentre as melhorias incorporadas à solução, estão melhorias na interface, usabilidade e mobilidade com o uso de dispositivos móveis.

Segundo Jorge Peixoto, analista do Serpro responsável pela criação da rede, o objetivo do projeto foi prover uma solução equiparável à solução proprietária.

“Com o advento dos dispositivos móveis, passamos a ter acesso a dados e informações em qualquer momento ou lugar e, agora, de uma forma segura quando conectado através de uma VPN”, observa.

No entanto, muitas oportunidades de melhoria ainda precisam ser exploradas, sempre priorizando aspectos chave no desenvolvimento de uma aplicação.

“O nosso software de VPN para Windows, por exemplo, é muito ríspido, não trata bem o usuário. Nos últimos meses, temos trabalhado em um novo, escrito do zero, que será tão bom, ou melhor, que o proprietário”, afirma.

Embora ainda não se tenham números contabilizados a respeito do impacto econômico da utilização de software livre no projeto, os benefícios são visíveis.

Para Peixoto, do ponto de vista do negócio, o VPN em tablets e smartphones poderá gerar novas oportunidades e novos serviços poderão ser comercializados pela empresa.

A nova VPN foi realizada com ferramentas como o OpenVPN, software livre para construção de redes privadas, o Packet Filter, firewall utilizado na segurança da rede e o Firewall Builder, outro dispositivo de segurança.