Ical leva SAP para o Azure. Foto: Shutterstock.

A Ical, companhia mineira de calcinação e uma das maiores do segmento na América Latina, migrou aplicações SAP de seu ambiente próprio para o Azure, plataforma cloud da Microsoft.

A empresa, que tem um faturamento anual médio de R$ 460 milhões, é pioneira a fazer a migração de softwares para o Azure, depois que a SAP credenciou a paltaforma da Microsoft para suas aplicações, no ano passado.

O projeto, de valor não revelado, foi conduzido pela SGA, integradora baseada em Belo Horizonte e certificada Microsoft Partner. A consultoria levou para a nuvem da Microsoft o ambiente de testes e qualidade de aplicações da Ical.

A partir da migração, o plano da Ical é cortar custos em cerca de 40%, reduzindo gastos com a infraestrutura própria para determinados sistemas SAP, eliminar a complexidade de manter o ambiente funcional e reduzir a ociosidade do ambiente.

Segundo a empresa de calcinação, a migração para o Azure trouxe mais flexibilidade, permitindo à empresa diminuir ou aumentar a capacidade de processamento dos ambientes SAP, acompanhando o ritmo de crescimento e os novos projetos da companhia.

Em um segundo momento, a Ical tem interesse em migrar para a plataforma de nuvem da Microsoft o ambiente de desenvolvimento e de produção das aplicações SAP.

O projeto com a Ical representa a primeira migração de aplicações SAP para o nuvem Azure, depois do anúncio de colaboração entre a desenvolvedora de ERP e a Microsoft, em maio do ano passado.

O acordo englobou o lançamento de certificações para softwares de missão crítica SAP em ambiente MS Azure, conectividade entre a ferramenta de business intelligence SAP BusinessObjects e a plataforma Microsoft Power BI, e desenvolvimento e suporte de aplicações SAP para Windows e Windows Phone 8.1.