Takahito Aiki, chefe dos negócios globais de eBook da Rakuten. Foto: Divulgação.

A Rakuten concordou na aquisição total da OverDrive Holdings por um valor de $ 410 milhões em dinheiro. A empresa tem um dos principais marketplaces de eBooks e audiobooks, e é uma das pioneiras em economia de compartilhamento.

"A OverDrive é uma empresa pioneira em conteúdo digital e na economia de compartilhamento. Muito antes da Kobo ter emergido no cenário global, a OverDrive trabalhava com os editores para digitalizar seus conteúdos e compartilhá-los com o mundo, construindo nesse processo um dos mercados digitais online mais abrangentes", comentou Takahito Aiki, chefe dos negócios globais de eBook da Rakuten.

Segundo ele, a biblioteca de conteúdo da OverDrive e o relacionamento com editores, bibliotecas, escolas e varejistas permitirá que a Rakuten estenda sua missão de capacitação para novos segmentos de mercado e acelere o crescimento dos negócios de conteúdos digitais.

Desde a aquisição da empresa de eReading Kobo, em 2012, a Rakuten continuou expandindo seus negócios de conteúdo digital, adicionando o serviço de streaming de vídeo Wuaki.tv em 2012 e o videosite e tv global Viki, em 2013. 

O negócio com a OverDrive acrescenta uma plataforma de distribuição digital, mais de 2.5 milhões de títulos, relacionamento com 5 mil editores e 30 mil bibliotecas que fortalecerão o negócio de eBook e conteúdo digital da Rakuten globalmente. 

A OverDrive alcançou EBITDA de $25 milhões no ano fiscal de 2014. Com a aquisição da OverDrive, a Rakuten espera que o EBITDA de seus negócios globais de eBook chegue ao ponto de equilíbrio em 2015.

Em abril de 2015 deve ser finalizada a aquisição da OverDrive.

A Rakuten está no Brasil desde junho de 2011, após aquisição da Ikeda, focada em soluções de comércio eletrônico. A Rakuten incorporou os serviços de SaaS e plataforma de e-commerce da Ikeda.

A empresa tem planos para faturar no país, até o final de 2015, R$ 200 milhões. Apesar de distante dos US$ 15 bilhões faturados pela empresa só no Japão em 2013, a meta anunciada é ousada, pois significaria criar um líder no fragmentado mercado brasileiro de soluções de e-commerce.