PAY

Google pode ter cartão de débito próprio

20/04/2020 10:31

Meio de pagamento deverá ser vinculado ao banco em que o usuário já possuir conta.

Cartão pode ter a bandeira Visa. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Google está trabalhando em um cartão de débito próprio para conquistar espaço no mundo das fintechs, fazendo um movimento parecido com o da Apple.

Segundo o TechCrunch, o projeto inclui cartões físicos e virtuais que seriam vinculados a uma conta corrente associada, dependendo do banco que o usuário possuir conta corrente.

Até o momento, o Google Pay oferece transações com cartões bancários associados, mas sem cartão próprio.

Já a Apple lançou um cartão de crédito no ano passado com o Goldman Sachs, grupo multinacional financeiro sediado em Nova Iorque.

O cartão do Google deverá funcionar de forma semelhante a ele, conectando-se a um aplicativo e permitindo ao usuário fazer compras com o cartão físico, no telefone ou on-line, com fácil acesso às movimentações financeiras.

O site especula que o cartão pode ter a bandeira Visa, que já é aceita no Google Pay,  sendo ainda possível adicionar e remover fundos da contas vinculadas usando o aplicativo.

Para o TechCrunch, se algo disso acontecer, o Google se apoiará nos bancos para fornecer a infraestrutura e, ao mesmo tempo, vai retirar parte do atrito da experiência bancária.

Isso também daria ao Google a oportunidade de cobrar diversas taxas, abrindo novas fontes de receita altamente lucrativas para a empresa. 

Segundo o Business Insider, o Google já estava de olho nos bancos americanos, como Citi e Stanford Federal Credit Union, há algum tempo.

"Estamos explorando como podemos fazer parceria com bancos e cooperativas de crédito nos Estados Unidos para oferecer contas correntes inteligentes por meio do Google Pay, ajudando seus clientes a se beneficiarem de insights úteis e ferramentas de orçamento”, confirmou a empresa ao BI.

Quando os usuários adicionam cartões, o Google Pay já vincula as informações de pagamento à conta Google. 

Um cartão próprio provavelmente faria o mesmo e poderia permitir à empresa usar as informações de transação para melhorar a segmentação de anúncios, o que geraria uma preocupação com a privacidade.

Ainda de acordo com a publicação, isso pode fazer com que o Google tenha mais dificuldades do que a Apple para vender a ideia do cartão próprio.

Veja também

ANDROID
Caixa tem quatro dos cinco apps mais baixados no Brasil

Líder é aplicativo para auxílio emergencial e o único “infiltrado” na lista é o chinês TikTok.

QUARENTENA
Google Cloud tem mais de 60 cursos gratuitos

Treinamentos, laboratórios e webinars estão liberados por 30 dias.

MOVIMENTAÇÃO
Google divulga impacto da covid-19 segundo o Maps

No Brasil, saídas para recreação caíram em 71%, enquanto a ida a locais de trabalho caiu 34%.

TECNOLOGIA
Google Assistente ajuda a lavar as mãos

Não consegue contar mentalmente até 40? Seus problemas acabaram!

NÃO DEU
Evento do Google cancelado na versão virtual

Realizar um grande evento online parece difícil. Até para o Google.

VAZIO
Centro do Google para startups suspende atividades em SP

Medida de prevenção ao coronavírus é por tempo indeterminado.

INOVAÇÃO
Apple vende rodinhas por US$ 699

Gigante de Cupertino entra no ramo da reinvenção da roda.

CORONAVÍRUS
Apple fecha todas as lojas

No Brasil, empresa possui dois pontos de venda, um no Rio de Janeiro e outro em São Paulo.

SAÚDE
Amazon, Facebook e Google têm home office por coronavírus

Depois da Microsoft, medidas continuam concentradas em Seattle, nos Estados Unidos.

FUTURO
Vem aí um padrão aberto para casas inteligentes

Amazon, Apple, Google e Zigbee estão no projeto Connected Home over IP.