SAÚDE

Afya compra Cliquefarma por R$ 19 milhões

20/04/2021 14:27

Site que compara preços de medicamentos é a sexta aquisição do grupo no segmento de serviços digitais.

Virgílio Gibbon, CEO da Afya Educacional. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Afya Educacional, grupo de faculdades focado em medicina, anunciou a aquisição do Cliquefarma, site especializado na comparação de preços de medicamentos e outros produtos de saúde, por R$ 19 milhões.

Do valor total, 15,8% serão pagos em ações da Afya e 84,2%, em dinheiro, na data de fechamento da compra.

A Cliquefarma, fundada em 2010 por Ângelo Alves e Cezar Machado, funciona como um buscador, permitindo que o consumidor tenha acesso a uma lista com todas as drogarias que possuem o produto procurado e os preços cobrados por cada uma delas, além da bula do produto. 

Assim, ao selecionar a drogaria de preferência, o consumidor é redirecionado ao site correspondente para finalizar sua compra.

Em 2020, a Cliquefarma teve crescimento de 52,9% em relação a 2019, com 16,8 milhões de visitantes únicos no ano e R$ 43,2 milhões em transações nos sites das drogarias participantes.

No momento, a empresa conta com mais de 5 mil farmácias e 1,7 milhão de consumidores por mês.

"A Cliquefarma chega à Afya para agregar à nossa estratégia digital, auxiliando médicos e pacientes a encontrar os melhores preços de medicamentos. Essa aquisição irá complementar o ferramental de serviços digitais que estamos oferecendo aos médicos, especialmente no pilar de prescrição digital", ressalta Virgílio Gibbon, CEO da Afya Educacional.

Essa é a sexta aquisição da Afya no segmento de serviços digitais.

Em julho, a PEBMED, plataforma tecnológica de auxílio à tomada de decisões clínicas, marcou a entrada da Afya nesse ecossistema.

Cerca de quatro meses depois, o grupo comprou a Medphone, que complementa a oferta da PEBMED de suporte à decisão clínica e, em janeiro, foi concluída a aquisição da iClinic, de prontuário médico eletrônico e ferramentas de gestão na nuvem para consultórios e clínicas.

Já em março, foi a vez da Medicinae, fintech que permite o controle do fluxo de caixa do consultório e dos recebíveis em uma única plataforma. 

Recentemente, foi comunicado ao mercado a aquisição da Medical Harbour, especializada em virtualização de imagens de anatomia e radiologia.

"Com essas aquisições, estamos reunindo talentos que pensam em saúde com tecnologia e com soluções inovadoras para ajudar a rotina de seus pares. Estamos reunindo experts em um grande time da Afya Digital para oferecer serviços ainda mais relevantes para os médicos de todo o país", completa Gibbon.

A Afya nasceu em 2019 com a fusão entre as marcas NRE Educacional e Medcel e a abertura de capital na Nasdaq, mas a primeira faculdade de medicina do grupo começou a operar em 1999, no Tocantins. Desde então, formou mais de 10 mil médicos.

Com 2.303 vagas anuais, hoje a oferta de cursos de graduação da Afya chega a 11 estados e a pós-graduação médica, a 10 capitais brasileiras.

Veja também

NUVEM
Claranet anuncia aquisição da Mandic

A Riverwood Capital, principal investidora da comprada, terá uma participação na compradora.

TMS
Senior compra GKO Informática

Esta é a terceira aquisição da empresa neste ano, além de ser a sua quarta no segmento de logística.

CONSOLIDAÇÃO
Megatelecom compra Evo Telecom

Com aquisição, empresa agrega 1 mil km de fibra. Outras compras devem vir pela frente.

 

DOR DE CABEÇA
Mercado Livre quer melar compra da Magalu

Aquisição da fintech Hub Prepaid foi aprovada pelo Cade em março, mas a concorrente recorreu.

BIG DATA
Nuvini compra Dataminer

É a quarta compra da holding de empresas de SaaS. Meta é fazer pelo menos 80 até 2025.

TELECOM
Intelbras compra 75% da Khomp por R$ 89 milhões

Companhia começa a gastar o dinheiro do IPO com a maior compra da sua história.

ENTREGAS
Sapore vende startups para B2W

Companhia passou para frente a Shipp e a Packk, voltadas para logística, e ficou com a Zaitt.